Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Após 10 temporadas, Nesta anuncia que deixará o Milan

Por Da Redação 10 Maio 2012, 10h15

Por AE

Milão – Um dos principais ídolos do Milan no últimos tempos, o zagueiro Alessandro Nesta anunciou nesta quinta-feira que deixará o clube ao término da temporada, quando se encerra seu contrato. O veterano de 36 anos explicou que o excesso de campeonatos que a equipe disputa e sua condição física foram determinantes para que ele tomasse esta decisão.

“O ritmo do Campeonato Italiano, Liga dos Campeões, e tudo mais, não permite que eu jogue sempre e eu não vou sentar e esperar minha vez no banco. Se não me sinto importante, prefiro ficar em casa. Por respeito ao clube e a mim mesmo prefiro ir embora, ter uma experiência diferente onde ainda possa me divertir”, declarou.

Mesmo antes de ter anunciado sua saída, Nesta já via seu nome envolvido em rumores de negociações. Uma delas seria com o futebol norte-americano, para atuar na Major League Soccer (MLS, campeonato do país). Ele negou que tenha acertado com qualquer clube, mas viu com bons olhos uma transferência para os Estados Unidos.

“Eu ainda não sei para onde vou, ainda não assinei com ninguém. Acabei de deixar um grande clube, onde tive uma experiência maravilhosa”, declarou. “Ficaria muito feliz em ir para os Estados Unidos, o faria de bom grado e sei que também seria uma grande experiência”, completou.

Outra equipe que apareceu como possível destino do zagueiro foi o Paris Saint-Germain, onde reeditaria uma parceria de sucesso com o técnico Carlo Ancelotti. Em sete temporadas juntos no Milan, eles conquistaram, entre outros títulos, duas Ligas dos Campeões da Europa (2002/2003 e 2006/2007), um Mundial de Clubes (2007) e um Campeonato Italiano (2003/2004).

Sobre a possibilidade, mais uma vez Nesta negou qualquer negociação. “Ele (Ancelotti) foi o treinador mais importante da minha carreira, não só pelo que ganhamos. Era um técnico perfeito. É uma possibilidade que balança, mas nunca fui convidado para ir para o Paris Saint-Germain”, disse.

O jogador, visivelmente emocionado, ainda se despediu dos funcionários do clube e de seus companheiros. “Eu vou sentir falta de todos. Quero agradecer a todos que trabalharam aqui em Milanello. E, naturalmente, sentirei muita falta de meus companheiros históricos, como Ambrosini, Gattuso, Seedorf, Maldini, Costacurta e Andrea (Pirlo). Saí de Roma (onde atuava pela Lazio) para me sentir em casa em Milão”, comentou.

Continua após a publicidade
Publicidade