Clique e assine com até 92% de desconto

Apesar de derrota de Guilheiro, CBJ crê em meta de quatro medalhas

Por Da Redação 1 ago 2012, 15h28

Apontado como principal favorito na categoria meio-pesado, Leandro Guilheiro ficou sem medalha nos Jogos Olímpicos de Londres, o que, segundo Ney Wilson, coordenador técnico da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), influenciou o restante do grupo. Ainda assim, ele acredita na meta de ganhar quatro medalhas na Inglaterra.

‘O Leandro é uma referência dentro da equipe e isso mexe um pouco. É um atleta excepcional sob todos os aspectos e, como referência, é sempre o ponto que pode influenciar aqueles que ainda não estão convictos do que podem fazer aqui’, afirmou Wilson.

Como exemplo, ele citou a queda na estreia de Maria Portela na categoria até 70kg diante da colombiana Yuri Alvear. Nos dois últimos confrontos contra a mesma adversária, ex-campeã mundial, a judoca brasileira conseguiu se impor de maneira significativa, lembrou Wilson.

‘A Maria Portela vinha em uma ascendência muito grande, mas sentiu o peso da competição. Ela sentiu a Olimpíada, não tenha dúvida disso. A competição mexe muito com o emocional. Então, muitas vezes o atleta se deixa engolir pelo evento’, declarou.

Pensando no lado emocional, a CBJ resolveu montar a concentração na cidade de Sheffield. Em duplas, os judocas vão à Vila Olímpica de Londres dois dias antes de suas respectivas lutas. De forma inédita, o País levou 14 competidores aos Jogos para disputar todas as categorias.

Um dos esportes mais prolíficos para o País na história olímpica, o judô foi apontado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) como ‘carro-chefe’ em Londres. Ney Wilson, ainda assim, descartou qualquer tipo de pressão e se disse confiante na meta da CBJ de conquistar quatro medalhas.

‘Não tem pressão nenhuma. A gente estabeleceu uma meta e tenho absoluta convicção de que ela será cumprida. Ainda faltam quatro atletas para lutar em duas categorias que a gente tem uma posição bastante favorável. Temos munição e uma equipe homogênea para trabalhar com muitos erros’, afirmou.

Logo no primeiro dia de disputa, Sarah Menezes conquistou a medalha de ouro e Felipe Kitadai ficou com a prata. Nos próximos dias, a CBJ espera cumprir sua meta de voltar de Londres com quatro medalhas através de Luciano Corrêa, Mayra Aguiar, Rafael Silva e Maria Suelen Altheman.

Continua após a publicidade
Publicidade