Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Antonio Carlos faz dois e São Paulo bate o Atlético Nacional

Time do Morumbi superou falhas e, no sufoco, venceu colombianos por 3 a 2

Por Da Redação - 30 out 2013, 22h49

O São Paulo por pouco não tropeçou em casa na noite desta quarta-feira, em sua caminhada para defender o título da Copa Sul-Americana e salvar a temporada com a taça que garante vaga na Copa Libertadores. O time tricolor deveu a vitória por 3 a 2 sobre os colombianos do Atlético Nacional, de Medellín, ao zagueiro Antonio Carlos, que marcou duas vezes de cabeça – a última, no último minuto do tempo regulamentar.

Leia também:

Paulistão terá grupos e na primeira fase cada time fará 15 jogos

Agora, a equipe do técnico Muricy Ramalho pode empatar a partida de volta, quarta-feira que vem na Colômbia, para passar às semifinais do torneio continental. Apresentando muitos erros de passe e falhas no sistema defensivo, o São Paulo saiu na frente com um golaço de Jadson no início do primeiro tempo. O meia, que substituiu o suspenso Paulo Henrique Ganso, acertou um chutaço da intermediária.

Publicidade

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook Siga VEJA Esporte no Twitter A vantagem, porém, não tranquilizou a equipe, que não conseguia impor seu ritmo de jogo e rifava muito a bola. ​Antes do final do primeiro tempo, o Atlético Nacional achou e empate após falha de Rodrigo Caio, que perdeu a bola na entrada da área. Fernando Uribe não desperdiçou a chance e tocou para o fundo do gol. No segundo tempo, depois de pressionar muito, mas com pouca eficiência, o São Paulo voltou a ficar em vantagem após Antonio Carlos aproveitar desvio em cobrança de escanteio mergulhar para cabecear a bola. Em poucos minutos, no entanto, cedeu novamente a igualdade em um rápido contra-ataque de Jefferson Duque que Paulo Miranda não conseguiu acompanhar. Quando o mau resultado para o time da casa parecia definido, porém, Antonio Carlos aproveitou nova cobrança de escanteio na área e testou forte para salvar a equipe tricolor do incômodo empate, colocando o São Paulo em vantagem para a sequência do mata-mata.

Publicidade