Clique e assine com até 92% de desconto

Antes de vir ao Brasil, Sonnen, mais quieto, luta com amigo

Com duelo contra o desafeto Wanderlei Silva marcado para 2014, americano admite distração e muda de tom antes de encarar seu colega Rashad Evans

Por Da Redação 16 nov 2013, 07h01

“Não estou tão focado para esta luta. E não há mais o que fazer para eu me concentrar no duelo contra Rashad”, admitiu Sonnen

Com um discurso afiado – e muito bem planejado – contra seus rivais, o falastrão Chael Sonnen é um dos lutadores mais importantes do UFC. Suas lutas são sucesso na venda de pacotes de pay-per-view, qualquer que seja o adversário, já que ele consegue cultivar uma rivalidade (muitas vezes falsa) que acaba prendendo a atenção do público. Um dos lutadores preferidos de Dana White, presidente do UFC, ele fará a segunda principal luta deste sábado, em Las Vegas, no evento comemorativo de 20 anos do torneio, contra o americano Rashad Evans (o principal confronto será entre Georges St-Pierre e Johny Hendricks). O resultado do combate não é tão importante para o futuro de Sonnen, uma vez que já foi divulgado que ele será, ao lado de Wanderlei Silva, um dos treinadores da terceira edição brasileira do reality show The Ultimate Fighter. O UFC 167 começa às 21h30, com transmissão dos canais Sportv e Combate. O card conta com apenas um brasileiro: Thales Leites luta contra Ed Herman, nos médios.

Leia também:

UFC: os cinco desafios para os próximos vinte anos

As 20 zebras mais chocantes dos 20 anos do torneio

Os 20 lutadores que marcaram os 20 anos da franquia

Continua após a publicidade

As 20 melhores noitadas de lutas em 20 anos de UFC

Depois de quase destronar Anderson Silva, então campeão dos médios, em 2010, Chael Sonnen se tornou conhecido dos brasileiros por exagerar nas provocações ao país. Além de insultar a família do Spider, o americano questionou se o país tinha internet e repetiu inúmeras vezes que não respeitava os lutadores brasileiros. Depois de perder mais uma vez para Anderson Silva, em 2012, Sonnen perdeu para Jon Jones e venceu Maurício Shogun, já nos meio-pesados. Neste sábado, ele tentará superar o ex-campeão Rashad Evans. A luta entre dois lutadores, que não estão no topo da categoria, acaba sendo mais badalada por causa da popularidade dos atletas. Mesmo se perder de maneira humilhante, Chael Sonnen já tem garantido o papel de astro do TUF Brasil. Depois de negar a hipótese de participar, argumentando que o americano corria risco de apanhar (ou pior) na estadia no Brasil, Dana White apareceu no programa de TV apresentado pelo americano e fez toda uma encenação para anunciar que ele teria de passar mais de um mês gravando o reality show, provavelmente em São Paulo. Bom ator, Sonnen fingiu surpresa e já engatou, imediatamente, o início da promoção do duelo.

Leia também:

Sonnen faz piada com agressões a Rihanna e irrita o UFC

A dupla personalidade de Sonnen, cretino profissional

Dana White escala Sonnen e Wanderlei para próximo TUF

A mesma empolgação não foi vista na hora de Sonnen levantar a bola do segundo combate principal do UFC 167. Durante os treinos abertos ao público, na quarta-feira, o lutador surpreendeu ao reconhecer ao site americano MMA Fighting que não está tão empolgado com a luta contra Rashad Evans. Além de já estar pensando no confronto contra Wanderlei Silva, Sonnen tem em Rashad um de seus melhores amigos no meio das lutas. Eles inclusive dividem a bancada de um programa e assumem a função de comentaristas do torneio quando não estão no octógono. Por isso mesmo, Sonnen poupou o amigo das ofensas e provocações de costume. Ao que parece, isso se refletiu na própria concentração do atleta. “Não estou tão focado para esta luta. E não há mais o que fazer para eu me concentrar mais no duelo contra Rashad”, admitiu Sonnen, para depois completar que não consegue controlar seus sentimentos e só pensa no desafio contra Wanderlei Silva. Ainda sobre o confronto contra Evans, o americano chamou atenção ao dizer, na quinta, que tinha vontade de comentar as lutas preliminares para a televisão americana ao invés de se preparar nos vestiários para o duelo. Sonnen falou até em mandar algumas mensagens de texto nos intervalos dos rounds da sua própria luta. Como se vê, mesmo quando está pouco motivado para uma luta o falastrão arruma uma forma de aparecer.

Continua após a publicidade
Publicidade