Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Antes de treino, Botafogo afasta Sheik e mais três titulares

Em crise e ameaçado de rebaixamento, clube não revelou o motivo da decisão

Por Da Redação 3 out 2014, 11h02

A crise no Botafogo, que está sem dinheiro e enfrenta risco real de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, teve um capítulo surpreendente nesta sexta-feira. Líderes do elenco e titulares da equipe, o atacante Emerson Sheik, o zagueiro Bolívar, o lateral-esquerdo Julio Cesar e o lateral-direito Edilson foram afastados pela diretoria e proibidos de participar do treino desta manhã no Engenhão. Os motivos ainda não foram divulgados pelo clube, mas acredita-se que desavenças entre os atletas e os cartolas tenham provocado a decisão. Bolívar, Julio Cesar e Edilson foram avisados no gramado, diante da imprensa, pelo gerente de futebol Wilson Gottardo e pelo técnico Vagner Mancini.

Leia também:

Uso de ‘elefantes brancos’ da Copa desequilibra Brasileirão

Brasileirão: clubes têm até 6ª para contratar; veja opções

Os três se mostram revoltados com a decisão da diretoria, discutiram por alguns minutos com os chefes e depois se retiraram do gramado. Emerson, o último a chegar ao local do treino, subiu ao campo, permaneceu no local por pouco tempo e voltou ao vestiário. O Botafogo está com mais de três meses de salários atrasados e, por isso, os jogadores têm o direito de entrar na justiça e pedir sua liberação. O elenco, porém, se comprometeu a encerrar o Campeonato Brasileiro, em que o time carioca ocupa a 17ª colocação, com 26 pontos, dois a menos que Palmeiras e Chapecoense, os primeiros fora da zona de rebaixamento.

No fim de semana, o goleiro Jefferson, considerado o principal ídolo da equipe, criticou a diretoria dizendo que torcida, jogadores e comissão técnica estão unidos para livrar o Botafogo do risco de rebaixamento. Em seguida, o titular da seleção brasileira afirmou que a diretoria não fazia parte desses esforços. O presidente Maurício Assumpção deve conceder entrevista coletiva ainda nesta sexta para falar sobre o que motivou o afastamento dos quatro jogadores. Derrotado pelo Santos em seu último jogo, pelas quartas de final da Copa do Brasil, o Botafogo volta a campo no sábado, em Salvador, contra o Vitória, adversário direto na luta contra o rebaixamento.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade