Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Antes de liberar Lulinha, Timão paga salários até o fim de 2012

Por Da Redação 25 dez 2011, 14h28

A partir de dezembro de 2012, Lulinha, alardeado como o maior artilheiro das categorias de base do clube, não será mais jogador do Corinthians. Mas continuará durante toda a próxima temporada recebendo os salários que acertou ao renovar com a equipe em 2007, mesmo passando seu último ano de contrato emprestado ao Bahia.

O acordo envolvendo Timão, Tricolor de Salvador e os representantes do meia-atacante que fará 22 anos em abril ocorreu com a condição de que os corintianos continuassem pagando parte dos vencimentos mensais do jogador, que, então, aceitou prorrogar por mais um ano sua passagem pelo Nordeste.

‘Eu me reuni com todos eles, e conseguimos um acordo que foi bom para todos. O Corinthians continuará arcando com parte de seus salários e, em dezembro de 2012, ele já não terá vínculo com nenhum clube’, falou Wagner Ribeiro, empresário de Lulinha, à Gazeta Esportiva.Net.

Em 2007, no único ano em que Lulinha teve boa sequência como titular do Corinthians, o time caiu para a segunda divisão do Brasileiro. Mas o jogador lucrou: renovou seu contrato com multa estipulada em US$ 50 milhões (cerca de R$ 100 milhões na época) e deixou de ganhar um ‘grão de arroz’ para receber mensalmente uma ‘picanha’, segundo palavras de Wagner Ribeiro naquele período. Era uma aposta em um atleta que tinha 17 anos e poderia vingar.

Lulinha, contudo, não rendeu como se esperava. Passou quase despercebido pela campanha do título da Série B em 2008 e, em 2009, foi emprestado ao Estoril, equipe que estava na segunda divisão de Portugal. Manteve-se no país europeu em 2010, mas na elite, atuando pelo Olhanense.

Antes do Campeonato Brasileiro de 2011, o outrora promissor meia-atacante acertou com o Bahia, clube com o qual o Corinthians tem bom relacionamento – Morais, Souza, Dodô, entre outros, também passaram por lá. Alternou-se entre a reserva e a vaga de titular (nunca incontestável), com alguns bons momentos e outros de ostracismo. Encerrou o ano com cinco gols em 31 partidas vestindo a camisa tricolor.

Já completamente fora dos planos do Corinthians, Lulinha terá o Bahia como sua última vitrine antes de, pela primeira vez como profissional, ficar sem nenhum vínculo com clube nenhum.

Continua após a publicidade
Publicidade