Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Andy Murray perde no primeiro jogo do Aberto da Austrália e é ovacionado

O tenista britânico enfrenta problemas graves no quadril, que o fizeram colocar em dúvida seu futuro no tênis

Andy Murray foi eliminado na primeira rodada do Aberto da Austrália no último domingo. O britânico perdeu para o espanhol Roberto Bautista Agut, número 22 do ranking da ATP, com parciais de 6/4, 6/4, 6/7, 6/7 e 6/2. Depois de mais de quatro horas de jogo, Murray foi ovacionado pela torcida e se emocionou no que pode ter sido o último jogo de sua carreira.

“Não tenho muito o que dizer. Agradeço a todos que estão aqui me apoiando. Talvez nos vejamos novamente. Vou fazer todo o possível. Se quiser continuar, vou precisar de uma grande cirurgia, com nenhuma garantia que dê certo”, declarou, segurando as lágrimas, em entrevista após a partida.

O tenista britânico enfrenta problemas graves no quadril, que o fizeram colocar em dúvida seu futuro no tênis. Na última sexta, Murray surpreendeu ao dizer que quer se aposentar no Grand Slam em Wimbledon, no início de julho, mas que, aos 31 anos, poderia pôr fim à sua carreira logo depois do Aberto da Austrália. “Não consigo colocar a meia sem sentir dores. Posso jogar com limitações, mas a dor não me deixa me divertir, nem competir nem treinar.”

Murray tem 45 títulos da ATP, 663 vitórias e 191 derrotas. Entre seus principais troféus estão o bicampeonato de Wimbledon, em 2013 e 2016, e o título do US Open, em 2012. O britânico também conquistou duas medalhas olímpicas de ouro na chave individual. Apesar da carreira vitoriosa, Murray disse que não teve tanta sorte.

“Fui sortudo de várias maneiras. Mas também fui azarado por competir em uma era com grandes jogadores. Roger Federer, Rafa Nadal e Novak Djokovic foram adversários incrivelmente difíceis, tenho muito respeito por eles. Tivemos grandes batalhas que todos lembrarão quando terminarmos nossas carreiras.”