Clique e assine a partir de 8,90/mês

Andrés diz que Corinthians está ‘brincando com fogo’

Além da derrota por 1 a 0 para o Grêmio, cartola viu o rival São Paulo ultrapassar a equipe alvinegra ao vencer o Náutico por 3 a 0 com direito a golaço de Ganso

Por Da Redação - 17 out 2013, 06h03

Ex-presidente do Corinthians e atual responsável pelas obras do Itaquerão, Andrés Sanchez ficou irritado ao fim da derrota por 1 a 0 para o Grêmio, na noite desta quarta-feira, e esbravejou na internet: “Estamos de brincadeira. Ou melhor, brincando com fogo. É duro”, escreveu o dirigente no Twitter, em uma clara referência à perigosa aproximação da equipe do Parque São Jorge da zona de rebaixamento.

Com 37 potnos, em 13º na tabela do Campeonato Brasileiro, o Corinthians verá a distância para a zona de degola, atualmente em cinco pontos, diminuir para três caso o Vasco vença o Goiás no complemento da 29ª rodada, na noite desta quinta-feira.

Há quatro jogos sem marcar, acumulando 13 empates e apenas oito vitórias – mesmo número da Ponte Preta, penúltima na classificação -, o time comandado por Tite começa a conviver com lembranças que julgava esquecidas: o rebaixamento à segunda divisão em 2007, justamente em uma partida em Porto Alegre, contra o Grêmio. Um empate em 1 a 1 no antigo Estádio Olímpico, em 2 de dezembro daquele ano, acabou levando o Corinthians à Série B. Na época, Andrés era o presidente corintiano. Ele assumiu durante o Brasileirão daquele ano, após a renúncia de Alberto Dualib, e só conseguiu a recuperação a partir da temporada seguinte.

Rival – No quesito recuperação, para aumentar a ira do cartola corintiano, a rodada foi marcada pela subida do São Paulo, que derrotou o Náutico por 3 a 0 no Morumbi e começa a respirar mais aliviado em sua luta contra o rebaixamento. O resultado colocou o time tricolor em sua melhor situação na tabela em meses: o 12º lugar, a cinco pontos do descenso. O destaque da partida foi o meia Paulo Henrique Ganso.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Em alta sob comando de Muricy Ramalho, Ganso confirmou a boa fase ao anotar contra o Náutico seu primeiro gol no Brasileirão – um golaço, por sinal. Mesmo assim, ele não se deu por satisfeito. “Pude ajudar mais uma vez o time a se distanciar, mas satisfeito nunca vou estar. Sempre quero melhorar”, disse o jogador. “Estamos há quatro jogos sem perder, mas temos que manter esse ritmo para nos afastar cada vez mais (do rebaixamento). Chegamos a estar cinco pontos abaixo (do primeiro na zona de degola), agora estamos cinco acima, mas não podemos relaxar”, cobrou o camisa 8. Os outros gols do São Paulo foram marcados por Ademílson, que abriu o placar, e Welliton, que fechou o marcador.

Continua após a publicidade

Líderes – De uma forma geral, a tônica da rodada foi a vitória dos times na ponta da tabela. Além do triunfo do agora vice-líder Grêmio sobre o Corinthians com gol de Barcos, o líder Cruzeiro derrotou o Fluminense, no Mineirão, graças a Borges. Também por 1 a 0, o Atlético-PR bateu o Atlético-MG e subiu para terceiro. Ambos podem ser ultrapassados pelo Botafogo, que joga nesta quinta em Salvador contra o Vitória.

Nos confrontos entre euipes mais abaixo na tabela, a Ponte Preta superou por 1 a 0 o Coritiba, cada vez mais ameaçado, a Portuguesa surpreendeu o Criciúma – 3 a 1 em Santa Catarina – e o Flamengo derrotou o Bahia por 2 a 1 no Maracanã. Santos e Inter foi o único 0 a 0 da noite.

Confira como foram os jogos da 29ª rodada do Brasileirão:

(Com Gazeta Press e Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade