Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Anderson reaparece: ‘Acho que no ano que vem volto a lutar’

Abordado ao deixar um restaurante em Los Angeles, ex-campeão do UFC se mostrou tranquilo, negou má fé e disse que pretende voltar a lutar em 2016

Anderson Silva não dava entrevistas desde o dia da vitória sobre o americano Nick Diaz no UFC 183, mas, ao cruzar com um jornalista americano, não se importou em falar sobre sua suspensão pelo uso de substâncias proibidas. Ao ser flagrado deixando um restaurante em Los Angeles, onde mora, o lutador brasileiro contou ao site especializado em celebridades TMZ qual foi a sua reação ao saber que seu exame antidoping havia dado positivo.

“Eu não sei o que aconteceu. Estou surpreso. Quando meu agente me ligou e disse que eu tinha um problema, porque meu teste na comissão havia dado um resultado ruim, eu disse que não sabia o que estava acontecendo”, explicou Anderson, com dificuldades para falar inglês, em vídeo divulgado pelo TMZ nesta quarta-feira.

Leia também:

Anderson Silva desabafa: ‘Não sei do que me desculpar’

Anderson Silva é ultrapassado por brasileiros e despenca no ranking do UFC

Anderson Silva é suspenso temporariamente

Assim como fez em um recente desabafo nas redes sociais, Anderson deu a entender que teria usado os anabolizantes drostanolona e androsterona sem querer e não para melhorar o seu desempenho na luta contra Diaz. “Eu preciso checar todos os suplementos que uso, porque nunca falhei com a comissão e com o esporte. Eu estou muito feliz porque a comissão me ajuda, e eu ajudo a comissão. Vou trabalhar, porque acho que o doping é ruim para o esporte. É tão ruim para mim e minha vida, porque nunca usei nada para mudar minha performance na luta.”

Sem demonstrar qualquer tipo de desconforto durante a conversa, o ex-campeão dos médios afirmou que seu legado permanecerá intacto. “Acho que não abalou minha reputação. Vou esperar meu médico e o médico da comissão, pelos testes de todos os suplementos, e quando a comissão disser que acabou, vou voltar a lutar e vou falar com os meus fãs. Acho que no ano que vem volto a lutar”, revelou.

Anderson disse ainda que aceitaria uma revanche contra Nick Diaz (que também foi pego no doping pelo uso de maconha), e brincou ao saber que o rapper americano 50 Cent apostou 1,6 milhão de dólares em uma vitória de Floyd Mayweather contra Manny Pacquiao no maior evento de boxe do ano. “Ei, 50, você precisa colocar esse dinheiro na minha próxima luta contra Nick Diaz”, divertiu-se Anderson. O brasileiro está suspenso temporariamente até seu julgamento pela Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC).

(da redação)