Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Americanos se recuperam entre os carros; dupla francesa fica perto do título

Por Da Redação 13 jan 2012, 18h46

Nasca (Peru), 13 jan (EFE).- Dois dias depois de terem a expulsão do Rali Dacar anunciada pelo colégio de comissários do evento por ‘inconformidade técnica’, mas terem visto a decisão ser anulada, os americanos Robby Gordon e Johnny Campbell (Hummer) deram a volta por cima nesta sexta-feira vencendo a 12ª etapa, entre as cidades de Arquipa e Nasca.

Em um dia no qual a maioria das duplas teve dificuldades por conta das dunas no deserto peruano, os americanos se sobressaíram e completaram os 245 quilômetros da especial, uma das mais complicadas de todo o rali, em 2h14min32s. Em segundo lugar, o russo Leonid Novitskiy e o alemão Andreas Schulz (Mini) completaram o trajeto mais de 15 minutos depois, em 2h29min50s.

Líder no geral, a dupla francesa Peterhansel e Jean Paul Cottret (Mini) foi uma das que ficou presa nas grandes montanhas de areia e ficaram em sétimo lugar no dia, mas mesmo assim continuam com uma boa vantagem (20min00s) para os vice-líderes, o espanhol Joan ‘Nani’ Roma e o também francês Michel Perín, da mesma equipe.

Faltando duas etapas para o final, a última com apenas 29 quilômetros cronometrados, Peterhansel tem em suas mãos seu décimo título no Dacar.

Os brasileiros Jean Azevedo e Emerson Cavassin (Nissan) foram os 15º colocados do dia e subiram para a 24ª colocação no somatório dos tempos.

A penúltima etapa terá 375 quilômetros, 275 deles cronometrados, entre as cidades de Nasca e Pisco. Será um traçado no qual dominará a areia com vários cordões de dunas. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade