Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Americanos reclamam de atraso na transmissão da abertura; entenda

Emissora NBC poderia passar a festa ao vivo, mas optou por atrasar em até quatro horas a transmissão por interesses comerciais

Lembra-se das vezes em que a Rede Globo transmitiu com atraso as lutas do UFC e causou revolta nas redes sociais? Situação semelhante ocorre nos Estados Unidos de quatro em quatro anos, mas por opção da própria emissora que detém os direitos exclusivos de transmissão. Assim como nas últimas quatro edições dos Jogos, a NBC optou por atrasar a transmissão da cerimônia de abertura da Rio-2016, no Maracanã. O “delay” pode durar de uma hora (na costa leste) a quatro horas (na costa oeste). A NBC prefere editar a cerimônia por uma série de razões – todas comerciais, claro.

A ideia é iniciar a transmissão às 20h locais, considerado o horário nobre – na costa leste o evento começaria às 15h se fosse transmitido ao vivo. A NBC também edita a festa, para poder encaixar uma série de comerciais milionários, nos moldes do Super Bowl (a final do futebol americano). VEJA revelará, na edição que irá às bancas neste fim de semana, que a NBC vendeu 1,3 bilhão de dólares em publicidade. Mark Lazarus, o presidente da emissora, tentou dar outras explicações. “A cerimônia será uma celebração da cultura brasileira, do Rio, do esplendor, da emoção, do talento que esta bela nação tem. Nós pensamos que é importante que sejamos capazes de colocar isso em um contexto para o espectador não ter apenas um flash de cor”, explicou, em comunicado, diante de novas críticas.

“O atraso nos permite fazer a curadoria com a narrativa de nossos locutores para explicar o que está acontecendo. E também nos permite encaixar comerciais sem cortar grandes pedaços do show”, completou Lazarus. A NBC diz ter realizado uma série de estudos até chegar à estratégia final. A cerimônia dos Jogos de Inverno de 2014, em Sochi, na Rússia, foi atrasado em nove horas. A rede americana é a única, em todo o mundo, a optar pelo “delay” – na Europa, por exemplo, a cerimônia no Maracanã invadiu a madrugada.

Assim como ocorreu nas vezes em que a Globo transmitiu lutas do UFC com atraso – ressalte-se, contra sua vontade, pois não detinha os direitos de transmissão ao vivo – os americanos e brasileiros residentes nos Estados Unidos usaram as redes sociais para reclamar da situação. “Ao ver a festa de abertura, é um consenso que o Brasil é ótimo e a NBC é péssima. Não deixem que ela transmita nunca mais”, disse um dos revoltados. Outro contou seis comerciais em apenas 39 minutos.