Clique e assine a partir de 9,90/mês

Americanas correrão sozinhas 4x100m por obstrução de brasileira

A corredora Kauiza Venâncio esbarrou na adversária americana e acabou atrapalhando a passagem de bastão da equipe dos Estados Unidos

Por Da redação - Atualizado em 18 ago 2016, 17h37 - Publicado em 18 ago 2016, 17h36

Por causa de uma confusão na segunda bateria do revezamento 4x100m feminino, disputada nesta quinta-feira no Estádio do Engenhão, as velocistas dos Estados Unidos disputarão a prova novamente às 19h – e sozinhas. A decisão da organização de dar uma segunda chance ao time americano ocorreu por causa da obstrução da brasileira Kauiza Venâncio durante a eliminatória, que acabou atrasando os EUA, deixando o país na última colocação da bateria.

http://www.youtube.com/watch?v=XDcBFgMJj4I

Na segunda passagem da prova, Kauiza esbarrou seu cotovelo em Allyson Felix, que se desequilibrou, deixou cair o bastão e ainda se chocou com a companheira English Gardner, que pegaria o objeto em seguida. Com a transição prejudicada, Felix teve que pegar o bastão em outra raia e entregar para Gardner seguir o trajeto. Os EUA terminaram a prova em 1min06s71 e logo entraram com um recurso.

LEIA TAMBÉM:
Isaquias Queiroz é prata na canoagem C1 1000
Edições digitais de VEJA com as melhores fotos da Olimpíada

O árbitro da competição avaliou o momento do choque da brasileira contra a americana e considerou o esbarrão de Kauiza Venâncio impróprio, anulando o quarto lugar da equipe brasileira, já desclassificada para a final, e deu nova chance para as americanas tentarem a prova. O árbitro considerou a regra 163.2 do regulamento oficial, que pune quem obstruir a passagem de outro competidor.

Continua após a publicidade

 

 

Publicidade