Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Americana vice-campeã olímpica no vôlei sai do armário

Stacy Sykora sobreviveu a acidente no Brasil - o que a fez revelar sua opção

“Antes da batida, já tinha tido namoradas, mas escondia a situação. Esta é a primeira vez que falo sobre um relacionamento abertamente”, disse a jogadora

A jogadora de vôlei Stacy Sykora, vice-campeã olímpica com a seleção americana em Pequim-2008, resolveu sair do armário. A líbero, que atualmente defende as cores do Urbino, da Itália, anunciou que é homossexual em entrevista ao site italiano Pallavoliamo. A ex-atleta do Vôlei Futuro, de Araçatuba (SP), afirmou que a decisão de tornar pública sua opção sexual foi tomada depois do grave acidente de ônibus que sofreu com a equipe paulista no ano passado. Na ocasião, Stacy correu grande risco de vida. O acidente aconteceu em abril do ano passado. A jogadora viajava com a delegação do Vôlei Futuro para disputar uma partida em Osasco quando o veículo capotou. A americana sofreu um traumatismo craniano que a tirou das quadras por quase um ano.

Leia também:

Leia também: Campeão peso-pena de Porto Rico anuncia que é homossexual

“Agora não preciso mais esconder nada de ninguém. Cansei de usar uma máscara só porque era uma atleta olímpica. Tenho minhas forças e minhas fraquezas e não vou mais esconder quem eu amo. Tenho uma namorada e me sinto muito bem”, disse a atleta na entrevista. “Lamento se alguém virar o nariz e não aceitar minha opção, mas estou bem comigo mesma e é isso que importa.” A americana reconheceu que o acidente sofrido no Brasil mudou sua forma de pensar. “Antes da batida, já tinha tido namoradas, mas escondia a situação. Esta é a primeira vez que falo sobre um relacionamento abertamente”, disse a jogadora de 35 anos. A namorada de Stacy se chama Shivonn e posou para fotos ao lado da atleta na Itália.

Leia também:

Leia também: Jogador americano de futebol anuncia que é homossexual

A americana contou ainda que foi difícil esconder que era homossexual numa carreira que a deixou afastada da família e dos amigos por tanto tempo. “‘Estou longe de casa desde 1998 e nunca compartilhei minha vida com ninguém. Via meus pais só uma vez por ano. Agora, pela primeira vez, tenho uma pessoa em meu cotidiano. E agora, todas as noites, mal posso esperar para chegar em casa do treino e estar com ela. Se eu morresse amanhã, pelo menos estaria fazendo o que me faz feliz. Quero aproveitar cada momento.” Stacy afirma que não tem planos para o futuro fora das quadras. “Não penso nisso por enquanto. Estou muito focada no presente. Amo o vôlei, é a minha vida. Quando sofri o acidente e quase morri no Brasil, a única coisa sobre a qual eu conseguia pensar era jogar.”

Stacy Sykora, jogadora americana de vôlei, com a namorada, Shivonn, na Itália Stacy Sykora, jogadora americana de vôlei, com a namorada, Shivonn, na Itália

Stacy Sykora, jogadora americana de vôlei, com a namorada, Shivonn, na Itália (/)

(Com agência Gazeta Press)