Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

América-MG vacila durante quatro minutos e cede empate ao Avaí

O América-MG perdeu a oportunidade de dormir fora da lanterna do Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado, o Coelho vencia por dois gols de vantagem até os 32 minutos da etapa complementar, mas falhou na defesa e permitiu o empate por 2 a 2 do Avaí em apenas quatro minutos, no confronto disputado na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

Na classificação, o América-MG soma 18 pontos, um de desvantagem sobre o vice-lanterna Atlético-PR, que irá entrar em campo ainda neste domingo pela 23rodada contra o Flamengo. O Avaí alcança 21 pontos e também permanece na zona de rebaixamento, em 18lugar.

As duas equipes continuam na batalha contra a parte de baixo da classificação no próximo final de semana. O América-MG disputa o clássico contra o Cruzeiro, enquanto o Avaí recebe o Palmeiras na Ressacada.

O Jogo – Convicto do peso do triunfo em casa, o América-MG apostou em uma marcação pressão para dificultar as ações do Avaí desde o início. Enquanto isso, o ataque demonstrava organização, tanto que o time abriu o placar logo aos nove minutos, quando Gilson invadiu a área pela esquerda e tocou na saída do goleiro.

Através do talento do experiente Lincoln, o Avaí ameaçou reagir. Em um passe do camisa 99, Rafael Coelho não conseguiu concluir com qualidade: a cabeçada do atacante foi pela linha de fundo.

A falha no ataque custou caro com um castigo na defesa. Aos 27 minutos, o América-MG ampliou com uma jogada de bola parada. Na cobrança de escanteio de Amaral, Micão desviou no primeiro pau e permitiu a conclusão de André Dias livre na pequena área: 2 a 0.

Antes do intervalo, os dois times poderiam ter proporcionado mais emoção aos torcedores presentes à Arena do Jacaré. Todavia, Neneca salvou o arremate de Rafael Coelho, enquanto Felipe barrou a conclusão de Marcos Rocha.

No início do segundo tempo, o América-MG parecia seguro e até mais próximo de ampliar. Aos 11 minutos, Felipe evitou mais um dos donos da casa ao espalmar a bomba de Rodriguinho.

Mesmo com o susto, a ordem no Avaí era manter a esperança. Depois de três substituições, o clube catarinense renasceu. Aos 32 minutos, conseguiu diminuir com gol de William, que aproveitou passe preciso de Lincoln e tocou na saída de Neneca.

Quatro minutos depois, veio o castigo definitivo ao América-MG. Em jogada confusa na área, Cleverson desviou de cabeça e, apesar da tentativa de Amaral afastar, a bola ultrapassou a linha da meta de Neneca. Final: 2 a 2.