Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

América-MG goleia Vasco e mostra que está vivo na luta contra o rebaixamento

Por Da Redação 4 set 2011, 18h04

Apresentando uma visível evolução sob o comando de Givanildo, o América-MG provou neste domingo, em jogo contra o Vasco, que ainda está vivo na briga para fugir da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O Coelho venceu os cariocas por 4 a 1 e chegou a 17 pontos, mas segue na lanterna da competição, porém, deu mostras que vai lutar até o fim pela permanência na elite. André Dias, que marcou duas vezes, Kempes e Marcos Rocha anotaram os gols do Coelho, enquanto Juninho Pernambucano descontou para o Vasco.

Antes do jogo, o meia Rodriguinho e os laterais Thiago Carleto e Marcos Rocha foram homenageados com uma placa na Arena do Jacaré pelo gol marcado contra o Fluminense, na vitória do Coelho por 3 a 0. Outra homenagem foi direcionada ao técnico do Vasco, Ricardo Gomes, que sofreu um AVC e segue internado. Os jogadores do Coelho e do time carioca, entraram em campo com uma faixa desejando força para a recuperação do treinador.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o América-MG vai visitar o Internacional, no Beira Rio, na quarta-feira, às 16h, feriado da independência do Brasil. Já o Vasco, que fica com 38 pontos, vai medir forças contra o Coritiba, na próxima quinta-feira, no estádio São Januário.

O jogo – Atuando em casa e precisando desesperadamente da vitória, o América-MG começou a partida com uma postura agressiva, mas dando espaços para a equipe carioca. Aproveitando uma bobeada da zaga do Coelho, a primeira chance de gol do Vasco surgiu logo, aos dois minutos, com Diego Souza, que recebeu lançamento em profundidade e bateu de primeira, cruzado, assustando o goleiro Neneca.

A estratégia adotada pelos dois treinadores proporcionou uma partida muito movimentada, mesmo com o forte calor de Sete Lagoas. Aos nove minutos, Dudu cobrou falta rasteira, no canto direito de Fernando Prass, que conseguiu fazer a defesa. Apesar de conduzir a bola com eficiência no meio-campo, na hora do passe final o Coelho errou muito e encontrou dificuldades para concluir as jogadas com qualidade.

Até que aos 19, depois de cruzamento da direita, o avante André Dias, apareceu como um raio atrás da defesa vascaína e abriu os trabalhos na Arena do Jacaré. Sem dar tempo para comemoração da equipe americana, no minuto seguinte, Juninho Pernambucano cobrou falta com perfeição para igualar o placar.

Continua após a publicidade

Aos 26, o árbitro Sandro Meira Ricci resolveu paralisar a partida para que os atletas pudessem beber água, em função do calor excessivo na Arena do Jacaré. Sem conseguir penetrações na defesa do Vasco, o América-MG passou a tentar os arremates de longa distância, principalmente com o volante Dudu, porém, o jogador não estava com a pontaria calibrada, e as tentativas não surtiram o efeito desejado.

Aos 37, o lateral direito Marcos Rocha soltou um petardo da entrada da área, obrigando Fernando Prass a espalmar para escanteio. Aos 41, o lateral Fagner empurrou o atacante André Dias dentro da área, o árbitro Sandro Meira Ricci não titubeou e marcou o pênalti. Kempes cobrou deslocando o goleiro vascaíno para recolocar o América-MG em vantagem.

Na volta para a etapa complementar, os papéis se inverteram e o Vasco passou a ter as rédeas do jogo, enquanto o América-MG procurou se resguardar mais no campo de defesa. Quando chegava à frente, no entanto, representava perigo para os visitantes, principalmente nas jogadas de bola parada.

Aos cinco minutos, Dudu pegou rebote da zaga do Vasco, depois de cobrança de escanteio, e emendou de fora da área. A bola passou sobre o travessão de Fernando Prass. O troco veio na sequência com Éder Luís, que finalizou quase sem ângulo, obrigando Neneca a trabalhar bem para evitar o empate.

Aos 13, depois de um contra-ataque em velocidade, o lateral direito Marcos Rocha saiu na cara do gol e tocou por cobertura, na saída de Fernando Prass, para ampliar o placar e levar os torcedores americanos à loucura nas arquibancadas da Arena do Jacaré.

Com o placar dilatado, o Coelho passou a exercer marcação atrás da linha da bola, aguardando uma chance de matar o jogo, e confirmar a reação da equipe no Campeonato Brasileiro. Isso quase aconteceu aos 27 minutos. Depois de troca de passes envolvente do Coelho, a zaga vascaína conseguiu evitar o que seria mais um gol do América-MG.

Aos 33, Bernardo fez jogada solitária e rolou para Fagner, que bateu cruzado, mas errou o alvo. Aos 40, o América-MG consolidou a goleada com o atacante André Dias, que acertou um belo chute com a canhota, anotando seu segundo tento no jogo e quarto do Coelho.

Continua após a publicidade
Publicidade