Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

América-MG goleia Ceará e mantém viva esperança de fugir do rebaixamento

Por Da Redação 12 out 2011, 18h05

O torcedor americano que compareceu nesta quarta-feira, na Arena do Jacaré, acompanhou um jogo bastante equilibrado entre América-MG e Ceará, que terminou com o triunfo americano por 4 a 1, que mantém vivas as esperanças do Coelho de fugir do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Os gols foram anotados pelo atacante Fábio Júnior em cobrança de pênalti, Rodriguinho em chute de fora da área e Gilson e batida cruzada e Léo na saída do goleiro. Felipe Azevedo marcou o gol de honra dos visitantes.

Após marcar o gol americano, Fábio Júnior, que não balançava as redes há quatro meses discutiu com torcedores que criticavam o jogador. Com o resultado, o América-MG chega a 24 pontos, mas continua na lanterna do Brasileirão, porém, o Coelho já começa a enxergar os adversários que estão à frente na tabela.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o América-MG terá compromisso contra o Figueirense no próximo sábado, no estádio Orlando Scarpelli. Já o Ceará, vai receber o Flamengo, também no sábado, no Presidente Vargas.

O jogo – Atuando em casa, o Coelho começou o jogo partindo para cima, e logo aos dois minutos, o lateral esquerdo Gilson tentou um chute cruzado da entrada da área, mas errou alvo. No minuto seguinte veio a resposta do Vozão, mas o goleiro Neneca salvou o que seria o primeiro gol da partida.

Aos poucos, o Ceará passou a atacar o América-MG com mais afinco, e equilibrou as ações, em uma partida em que os dois times buscaram a vitória durante todo o tempo. As principais jogadas ofensivas surgiram quase sempre pelos lados do campo, Gilson pelo lado americano levou perigo pela esquerda, enquanto o velocista Osvaldo tentou várias investidas pela direita.

Aos 16, Osvaldo foi à linha de fundo e cruzou na medida para Roger, que foi prensando na hora de concluir a jogada. Aos 23, o lateral esquerdo Gilson tentou jogada individual e acabou derrubado dentro da área por Leandro Chaves, o árbitro Péricles Bassols Cortez não titubeou e marcou o pênalti para o Coelho. O artilheiro Fábio Júnior cobrou com categoria, deslocando Fernando Henrique para abrir os trabalhos e voltar a marcar depois de quatro meses.

Continua após a publicidade

Em desvantagem, o Vozão adiantou as linhas de marcação em busca do empate, forçando os jogadores do América-MG a parar as jogadas com falta, o que resultou em três cartões amarelos em pouco mais de cinco minutos para o time mineiro. Aos 37, o atacante Roger, desperdiçou ótima chance de igualar o marcador, mas falhou na hora marcar, e mandou sobre o travessão de Neneca.

Na volta para etapa complementar, o Ceará não quis saber de brincadeira, e aos três minutos, Felipe Azevedo bateu cruzado, obrigando o arqueiro americano a fazer grande intervenção. Com os visitantes mandando no jogo, o Coelho adotou a estratégia de ganhar tempo nas contusões, para esfriar o ímpeto dos cearenses.

Com a pressão do Vozão, as dificuldades do América-MG na saída de bola ficaram visíveis. Mesmo com a entrada de Rodriguinho para armar as jogadas, o time não conseguiu corrigir a falha, deixando a torcida do Coelho apreensiva durante todo o jogo. O primeiro lance de perigo do time mineiro só aconteceu aos 12, mas Fábio Júnior chegou atrasado em cruzamento de Kempes e não conseguiu empurrar para o gol.

Aos 17, Thiago Humberto, que havia acabado de entrar, tentou surpreender em um chute de longa distância, mas Neneca se esticou todo para mandar para escanteio. Aos 19, veio o troco do América-MG com Rodriguinho, mas Fernando Henrique operou milagre para evitar o segundo gol. Porém, no minuto seguinte, novamente Rodriguinho em um petardo de fora área conseguiu vencer o goleiro cearense e ampliou o marcador.

Com vantagem no placar, o América-MG passou a atuar de forma mais cautelosa, explorando os contra-ataques. Aos 34, o lateral esquerdo Gilson, que fez uma excelente partida, aproveitou bobeada do setor defensivo dos cearenses e bateu cruzado no canto de Fernando Henrique para marcar o terceiro.

Aos 37, ainda houve tempo para Felipe Azevedo, diminuir o marcador. Mas o América-MG queria mesmo consolidar a goleada, e aos 43, o atacante Léo, recebeu excelente assistência para fechar o placar e levar os 939 pagantes à loucura na Arena do Jacaré.

Continua após a publicidade

Publicidade