Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Amazonas tem segunda morte de operário em obra da Copa em menos de 24 horas

Somente em 2013, já são três trabalhadores mortos enquanto trabalhavam nos preparativos da infraestrutura do evento esportivo em Manaus

Por Da Redação 14 dez 2013, 18h45

Morreu na tarde deste sábado mais um operário que trabalhava em obras que fazem parte dos preparativos para a Copa do Mundo de 2014. José Antonio da Silva Nascimento, de 49 anos, sofreu um infarto no início da tarde enquanto trabalhava na construção do Centro de Convenções Amazonas, complexo que integra a estrutura do evento esportivo e fica ao lado da Arena da Amazônia.

Nascimento chegou a ser atendido pelo Serviço de Adentimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu. Esta foi a segunda morte do dia nas obras da Copa do Mundo no Brasil em menos de 24 horas. De madrugada, Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, que trabalhava em um andaime, sofreu uma queda de aproximadamente 35 metros e também faleceu. Ferreira foi o segundo operário a morrer durante a construção do novo estádio da capital amazonense. Em maio deste ano, outro trabalhador perdeu a vida após sofrer uma queda de cinco metros.

A família de Silva Nascimento afirmou que ele não tinha problemas de saúde e criticou as condições de trabalho nas obras da Copa. As tragédias acontecem apenas duas semanas após outro acidente tirar a vida de dois operários na obra do Itaquerão, de São Paulo, que receberá a partida de abertura da Copa, no dia 12 de junho. O Centro de Convenções Amazonas está dentro do perímetro de segurança da Fifa e, durante a Copa do Mundo, será utilizado em reuniões das delegações esportivas que a cidade de Manaus receber.

Leia também:

Obras de 2014 somam mais mortes que África do Sul-2010

​​Guindaste cai sobre parte do Itaquerão e mata 2 operários

Há 6 meses, Fifa exigiu pressa e ameaçou excluir estádio

Continua após a publicidade
Publicidade