Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alecsandro faz gol de bicicleta, Vasco vence e lidera

Por AE

São Paulo – Um golaço de bicicleta, marcado por Alecsandro, decretou a vitória do Vasco da Gama sobre a Portuguesa, por 1 a 0, neste sábado à noite, no Canindé, em São Paulo, na abertura da segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Esta foi a primeira derrota da Lusa, que tinha empatado com o Palmeiras, por 1 a 1, e ocupa a 15.ª posição. O time carioca se isolou na liderança, com seis pontos, porque na estreia tinha batido o Grêmio, por 2 a 1, em São Januário.

O herói da noite, Alecsandro, preferiu trocar os elogios pelo belo gol para dividir a vitória com seus companheiros, abatidos depois da eliminação na Copa Libertadores, após derrota para o Corinthians, por 1 a 0, na última quarta-feira. “Estou feliz,

porque a gente precisa levantar a cabeça depois da eliminação da Libertadores. Foi difícil sair daquele jeito, porque jogamos melhor e perdemos. Por isso, chamei todo mundo para comemorar comigo”, comentou.

Na Portuguesa, o técnico Geninho optou por armar a o time com três zagueiros, liberando os laterais – Luis Ricardo e Raí – além de deixar seu meio-campo menos sobrecarregado na marcação. O Vasco parecia perdido com a forte marcação da Lusa.

Mas, de repente, apareceu um fator diferente no futebol: o talento. O atacante Alecsandro marcou um golaço de bicicleta, aos 21 minutos. Após o levantamento de Fagner, pelo lado direito, o atacante, de costas para o gol, e fora da área, pedalou de primeira. Nem ajeitou a bola no peito.

Este gol tirou a tranquilidade da Lusa, que só chutou uma bola com perigo aos 44 minutos. Após troca de passes, Boquita chutou forte, mas nas mãos de Fernando Prass, que fez a defesa em dois tempos.

Na volta dos vestiários, os dois times não mudaram. Somente aos 15 minutos é que Geninho mexeu em dose dupla na Lusa. Entraram Rodriguinho e Maicon para as saídas, respectivamente, de Ricardo Jesus e Henrique. A Lusa já pressionava o Vasco em seu campo defensivo, depois de diminuir os espaços.

Aos 18 minutos, houve a reclamação de um pênalti para a Lusa, quando o zagueiro Douglas entrou com força excessiva sobre Maicon. Aos 30 minutos, outro lance duvidoso. Rodriguinho entrou nas costas da defesa e marcou, mas a arbitragem anotou o impedimento de Ananias, que estava na jogada. O lance gerou muitas reclamações do técnico Geninho.

O Vasco, muito acuado, não tinha mais a opção dos contra-ataques. E preferiu segurar o resultado, mesmo correndo o sério risco de sofrer o empate, que não aconteceu por pura incompetência dos atacantes da Lusa. Ainda atrás de sua primeira vitória, a Portuguesa só volta a campo no dia 6 de junho, diante do Coritiba, na capital paranaense, pela terceira rodada. O Vasco vai receber o Náutico, em São Januário, no Rio.

FICHA TÉCNICA:

PORTUGUESA 0 X 1 VASCO

PORTUGUESA – Gledson; Rogério, Renato e Gustavo; Luis Ricardo, Léo Silva (Vandinho), Boquita, Henrique (Maicon) e Raí; Ananais e Ricardo Jesus (Rodriguinho). TÉCNICO – Geninho.

VASCO – Fernando Prass; Fagner, Renato Silva, Rodolfo (Douglas) e Dieyson; Nilton, Fellipe Bastos (Chaparro), Allan e Diego Souza (Carlos Alberto); Éder Luis e Alecsandro. TÉCNICO – Cristóvão Borges.

GOLS – Alecsandro, aos 21 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Héber Roberto Lopes (PR).

CARTÕES AMARELOS – Allan (Vasco); Rodriguinho e Gustavo (Portuguesa).

Renda – R$ 109.205,00.

Público – 4.638 pagantes.

Local – Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).