Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aldo quer revanche e McGregor topa – mas UFC dificulta

Nocauteado em apenas 13 segundos, brasileiro quer enfrentar o irlandês novamente em 2016. Organização, porém, estuda outras possibilidades

A derrota em apenas 13 segundos, o nocaute mais rápido da história em uma disputa de cinturão, deixou José Aldo bastante abalado. O brasileiro estava invicto havia dez anos e perdeu o cinturão dos pesos-penas justamente para o irlandês Conor McGregor, com quem passou um ano inteiro trocando ofensas. No entanto, o clima entre os lutadores foi de respeito após a luta da madrugada deste domingo, no UFC 194, em Las Vegas. Aldo parabenizou McGregor pelo título, mas pediu revanche imediata. O novo campeão topou e disse que até se sentiu mal ao ver o brasileiro cair daquela forma. O novo confronto, porém, pode esbarrar nos interesses do chefão Dana White e não acontecer tão cedo.

Conor McGregor foi o primeiro a falar sobre a possibilidade de revanche imediata, logo após a vitória. “Muita coisa foi dita antes da luta. O que disse para ele depois do nocaute foi: ‘Olhe, podemos lutar de novo’. Apesar de ter sido bom conseguir um nocaute, não é bom ver o único campeão da companhia cair assim”, afirmou o irlandês. O maior empecilho para a revanche seria a intenção de Mcregor (e também do UFC) de subir da categoria dos penas (até 65.8 quilos) para os leves (até 70,3 quilos). Com, isso, o irlandês teria a chance de brigar pelo cinturão contra o vencedor da disputa do próximo dia 19, entre o brasileiro Rafael dos Anjos e o americano Donald Cerrone.

Ainda na coletiva em Las Vegas, McGregor afirmou que gostaria de lutar nas duas categorias e manter os dois cinturões e disse que a revanche só depende de Aldo. “Depende dele. Ele pode recuar um pouco e pensar melhor. Já disse, é outro jogo, é outra bolha de pressão quando me enfrentam. Ele era campeão e estava invicto por 10 anos, mas nunca tinha encarado essa pressão toda. Sei que a opção para o cinturão dos leves está aí, vou olhar com cuidado.”

José Aldo também deixou claro que não tem medo de voltar a encarar o “Notório”, como é conhecido o irlandês. Em entrevista ao Fantástico neste domingo, o lutador de Manaus pressionou o UFC e disse que o mais lógico é que sua próxima luta seja a revanche contra McGregor. “Todo campeão que perdeu teve uma revanche, principalmente pela maneira como perdi. Não dou desculpas. Ele conectou um bom golpe, foi feliz, mas lógico que quero a revanche. Voltaremos mais fortes e daremos a volta por cima.”

No entanto, o UFC não parece disposto a promover o duelo novamente em 2016. O diretor da organização Dave Sholler revelou na coletiva que o presidente Dana White apresentou dois cenários a McGregor , ambos sem a presença de Aldo: o irlandês poderia lutar no peso-leve ou permanecer entre os penas, mas para encarar o americano Frankie Edgar e não José Aldo.

Agora, é provável que o brasileiro use seu prestígio – era o líder peso por peso (entre todas as categorias do UFC) para convencer a organização sobre a revanche. Caso contrário, o brasileiro de 29 anos terá que voltar para a fila e enfrentar outros adversários antes de sonhar novamente com o cinturão. Outra opção (mais remota) seria ele próprio subir para o peso-leve, já que constantemente tem dificuldades para bater o peso de 65,8 quilos.