Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aldo pede desculpas a fãs e UFC tenta salvar card do Rio

Lesões tiram o brasileiro e Rampage Jackson do 3º UFC Rio, em 13 de outubro

‘Peço desculpas por não lutar no UFC Rio. Tentei continuar treinando para a luta, mas não consegui”, disse José Aldo

As lesões sofridas pelos lutadores continuam atrapalhando os confrontos do UFC. Na terça-feira, José Aldo e Rampage Jackson, que fariam as duas lutas principais do terceiro evento no Rio de Janeiro, em 13 de outubro, foram cortados. O brasileiro usou sua conta no Twitter para confirmar que não lutará e explicar que tentou treinar até o último minuto, mas contou que estava sentindo fortes dores no pé por causa de um acidente de moto. Com os cortes de última hora, o UFC corre contra o tempo para encontrar lutadores com apelo no Brasil – e que aceitem lutar com apenas um mês de preparação, salvando o terceiro UFC no Rio da possibilidade de se transformar num fracasso.

Leia também:

– As imagens da surra que Anderson Silva deu em Chael Sonnen

– UFC confirma: quer Anderson lutando em estádio nos EUA

“José Aldo sofreu um acidente de moto há quase dez dias. Ele estava melhor, mas voltou a sentir dores no pé direito e foi vetado para a luta contra Frankie Edgar”, explicou o treinador do brasileiro, André Pederneiras, em um comunicado à imprensa. O técnico do brasileiro pediu que o adversário fosse mantido para um próximo confronto – a luta contra Edgar vinha atraindo bastante interesse dos fãs de MMA. José Aldo também lamentou ter perdido a oportunidade de participar do evento. “Peço desculpas por não lutar no UFC Rio. Foi emocionante defender o cinturão na última edição na cidade, em janeiro. Tentei continuar treinando para a luta, mas não consegui”, disse o campeão dos penas. Leia também: – Lyoto recusa luta e Vitor Belfort enfrentará Jon Jones – Acompanhe as últimas notícias sobre o UFC O UFC agora tem a complicada missão de encontrar adversários para o brasileiro Glover Teixeira, entre os meio-pesados, e Frankie Edgar, que faz sua estreia nos penas. Além de um desafiante que aceite o confronto com apenas um mês de preparação, é preciso escolher alguém que agrade e atraia o público do Brasil. Campeão dos pesados, Júnior Cigano vem treinando para enfrentar Cain Velasquez em Las Vegas, em 29 de dezembro – está, portanto, fora de cogitação. Lutadores menos conhecidos do público, como Fábio Maldonado e Ronaldo Jacaré, já disseram que aceitariam entrar no card. Mais difícil será encontrar um adversário para Edgar entre os penas. Os lutadores dessa categoria costumam perder bastante peso para suas lutas, o que torna a missão de consertar o card ainda mais improvável.