Clique e assine a partir de 8,90/mês

Água verde da piscina de saltos ornamentais intriga atletas

A final da prova de saltos ornamentais sincronizados foi feita em uma curiosa água turva e verde escura. Comitê olímpico afirma que ela não oferece riscos

Por Da redação - Atualizado em 9 ago 2016, 21h20 - Publicado em 9 ago 2016, 21h03

Atletas que disputaram a final da prova de saltos ornamentais sincronizados da plataforma de 10 metros, na tarde desta terça-feira, mergulharam em uma piscina com uma água turva e verde escura. O líquido do Parque Aquático Maria Lenk, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, que estava límpido e transparente pela manhã ganhou, misteriosamente, o curioso tom. Segundo o comitê organizador, as causas da mudança da coloração da água ainda são desconhecidas.

“Não se encontrou qualquer risco para a saúde dos atletas, investigamos as causas, mas estamos satisfeitos porque a competição é um sucesso”, informou o comitê organizador dos Jogos do Rio.

Leia também:
Dia 04: Phelps e Ledeck como azarões na piscina
Dez segundos atrás dos rivais, nadador da Etiópia é ovacionado

As atletas ficaram intrigadas com o tom, mas não se queixaram das condições do parque aquático. Garantiram que, apesar da cor, a água não influenciou na competição, pois não houve cheiro ruim ou irritação nos olhos.

Contudo, a britânica Tonia Couch disse ao jornalista Martyn Ziegler, do The Times, que a água da piscina estava tão verde que não conseguiu enxergar sua parceira Lois Toulson.

Continua após a publicidade

As vencedoras da prova foram as chinesas Ruolin Chen e Huixia Liu. Em segundo lugar ficaram Jun Hoong Cheong e Pandelela Rinong Pamg, da Malásia, e, em terceiro lugar, as canadenses Meaghan Benfeito e Roseline Filion.

A aparência estranha chamou a atenção da imprensa internacional, especialmente porque contrasta com o azul padrão da piscina que fica logo ao lado, onde é disputado o polo aquático, e ninguém sabe dizer o que acontece. As divertidas hipóteses que o jornalista Dan Walker, da BBC Sports, criou para as causas do ocorrido em seu Twitter são “algas”, “bandeira do Brasil”, “urina” e outros:

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade