Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Agora capitão, Neymar volta à seleção diante de ‘carrasco’

Atacante de 22 anos ostentará a faixa de capitão contra a Colômbia, do lateral Camilo Zúñiga – que o tirou da Copa do Mundo com uma joelhada nas costas

A noite desta sexta-feira marcará um recomeço não só para a seleção brasileira e seu novo treinador, Dunga, mas também para o principal integrante da equipe, Neymar. O craque do Barcelona vestirá novamente a camisa da equipe nacional, dois meses depois da traumática despedida da Copa do Mundo, com uma vértebra fraturada. Naquele 4 de julho, em Fortaleza, a alegria do torcedor brasileiro pela classificação às semifinais do Mundial foi ofuscada pela dor de Neymar, compartilhada pelos amantes do esporte em todo o planeta. Por ironia do destino, o retorno do craque de 22 anos acontecerá justamente contra a Colômbia de seu algoz, Camilo Zúñiga, às 22 horas (de Brasília), em amistoso disputado no Sun Life Stadium, em Miami, nos Estados Unidos.

Leia também:

Dunga exalta Alemanha, mas rejeita o plano a longo prazo ​

Atletas jovens são peças-chave para recomeço da seleção

Dunga escala Neymar para ser o novo capitão da seleção

Segunda era Dunga começa com adversários complicados

A importância de Neymar na seleção, que já era enorme, parece ter crescido ainda mais depois da Copa. Sem ele, a equipe pentacampeã foi destroçada pela campeã Alemanha no Mineirão e fechou a competição de maneira melancólica, com nova derrota para a Holanda, na decisão de terceiro lugar. Nas semanas em que esteve inativo, Neymar recebeu demonstrações de carinho dignas de uma lenda do esporte. E, logo nos primeiros dias de trabalho do técnico Dunga, ganhou uma honraria pouco comum para um jogador de sua idade: foi escolhido para ser o capitão da seleção nacional. Com o moral elevado e o corpo recuperado, o atacante se diz pronto para reencontrar o responsável pelo maior trauma de sua carreira.

Leia também:

Dunga repete escalação em mais um treino longo e intenso

Titulares confirmam que Dunga não quer centroavante fixo​

Os seis desafios espinhosos de Dunga na volta à seleção

David Luiz acredita que ‘o gigante caiu, mas já se levantou’

Neymar geme de dor após entrada dura do jogador da Colômbia Neymar geme de dor após entrada dura do jogador da Colômbia

Neymar geme de dor após entrada dura do jogador da Colômbia (/)

Ainda em Teresópolis, Neymar disse ter perdoado Zúñiga, mas afirmou que uma joelhada nas costas jamais poderia ser considerada uma jogada aceitável no futebol. Já de volta aos treinos no Barcelona, o brasileiro quis colocar panos quentes no assunto e convocou seu agressor para participar do “desafio do balde de gelo”, a campanha de apoio a portadores de esclerose lateral amiotrófica que virou mania entre os famosos. Zúñiga, que já havia negado a intenção de machucar o brasileiro na jogada, se disse contente com o gesto do brasileiro e elogiou o craque.

Tanto Neymar como Zúñiga iniciarão a partida desta sexta como titulares e, por causa de suas posições em campo, é muito provável que se cruzem diversas vezes ao longo do duelo. Por se tratar de um amistoso – e por causa das duríssimas críticas que sofreu dos brasileiros nas redes sociais depois da agressão – a expectativa é que o volante colombiano alivie um pouco na intensidade das entradas. De qualquer forma, o reencontro entre Neymar e Zúñiga é a principal de uma série de atrativos do duelo desta sexta – o jogo marcará ainda o retorno de Dunga ao cargo de técnico do Brasil depois de quatro anos e a volta do artilheiro colombiano Falcao Garcia, que foi cortado do Mundial por causa de uma lesão no joelho.