Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

â€Batedores oficiaisâ€, Márcio e Bida trocam gentilezas no Atlético-GO

O primeiro dos três gols marcados pelo Atlético-GO sobre o Goianésia neste sábado, em partida válida pela 16rodada do Campeonato Goiano, foi em cobrança de falta. Ao invés do goleiro Márcio, batedor oficial do time para o técnico Jairo Araújo, desta vez Bida foi para a bola, marcou e correu para o abraço. Após a vitória que deixou o Dragão a apenas um ponto da liderança, os dois jogadores trocaram elogios.

Márcio contou que já havia notado o volante com muita confiança e preferiu deixá-lo bater. ‘Ele pegava mal na bola no treino, eu enchia o saco, mas hoje ele estava inspirado. No dia do aniversário do clube, eu deixei ele bater e comemorei como se fosse meu gol’, brincou o goleiro, se referindo à data especial para a história do clube.

‘O Márcio é o batedor oficial, mas não quis ir para a bola, deixou que eu fosse pelo bom momento que vivo no time. Bati forte, por baixo da barreira, e tive a sorte de marcar o primeiro gol que abriu o caminho para a vitória’, afirmou Bida, autor do gol aos dez minutos da etapa inicial.

A respeito das vaias da torcida em virtude da atuação abaixo do esperado no segundo tempo, Bida viu o time inferior, enquanto Márcio reagiu com tranqüilidade: ‘A torcida ficar chateada é normal. Nós estamos trabalhando para fazer o melhor e proporcionar alegria ao torcedor. Até o final vamos chegar firmes’.

‘Não fizemos nada no segundo tempo, o time caiu bastante. A gente está procurando fazer boas atuações. É complicado dizer o motivo desta queda. Algum jogador pode ter tirado o pé, mas temos que conversar. Temos que rever’, discursou Bida.