Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Adversários do Brasil, Paraguai e Equador ficam no empate

Duelo sem gols deixa todos os times do grupo com um ponto ganho no torneio

Equador e Paraguai fecharam a primeira rodada do Grupo B da Copa América – o mesmo do Brasil – com mais um empate sem gols. Nos poucos momentos de inspiração das equipes em Santa Fé, os experientes goleiros Justo Villar, paraguaio de 34 anos, e Marcelo Elizaga, equatoriano de 39, apareceram bem para atrapalhar os planos dos atacantes.

Confira a tabela completa da competição

Os paraguaios voltam a campo no próximo sábado, em Córdoba, para enfrentar a pressionada seleção brasileira, que mais cedo também empatou por 0 a 0 com a Venezuela. A Vinotinto, aliás, será rival do Equador, também no sábado, em Salta, completando a segunda rodada.

O jogo – O favoritismo paraguaio foi posto em prática em poucos momentos. Em um desses lances, surgiu a primeira boa oportunidade do jogo, aos 12 minutos do primeiro tempo. Estigarribia fez boa jogada pelo lado esquerdo e encontrou Barreto sozinho na área. O volante chutou no meio do gol, pelo alto, e viu o goleiro Elizaga saltar para defender.

Mais 15 minutos de pouca inspiração se passaram até que Christian Benitez disparou em velocidade pelo meio-campo, passou entre três marcadores e só não marcou um golaço a favor do Equador porque Justo Villar, arqueiro paraguaio, conseguiu desarmá-lo na tentativa do drible. Aos 35, Castillo atirou perigosamente da entrada da área e a bola saiu à direita de Villar.

No intervalo, o técnico Reinaldo Rueda mudou o meio de sua equipe com a entrada de Arroyo no lugar de Antonio Valencia. O Paraguai já havia sido alterado por Gerardo Martino: aos 37 minutos da etapa inicial, o contundido volante Edgar Barreto cedeu seu lugar a Enrique Vera.

O ritmo do confronto mudou. Percebendo o adversário mais recuado, o Equador se lançou ao ataque nos primeiros momentos e levou perigo em um chute de fora da área de Arroyo, aos seis, e em uma cabeçada de Caicedo, aos oito. A resposta paraguaia veio aos 10 minutos, quando Estigarribia recebeu de Santa Cruz pela esquerda da área, bateu cruzado e quase fez.

O Paraguai acordou e Roque Santa Cruz voltou a aparecer aos 17 minutos, quando recebeu cruzamento da esquerda e cabeceou com força para o chão. O gol estava desenhado, mas Elizaga saltou bem e espalmou a bola em seu canto esquerdo, salvando o Equador.

O domínio paraguaio prosseguiu até o fim do jogo. Se na primeira etapa os equatorianos conseguiram armar alguns bons contra-ataques, no segundo tempo, exceto pelos dois lances do início, a defesa do Paraguai esteve mais segura.

No entanto, faltou inspiração. Lucas Barrios, um dos principais nomes do time, acabou substituído pelo também atacante Valdez aos 28 minutos. Do outro lado, saiu o meia Edison Méndez para a entrada de David Quiroz, volante de contenção.

Aos 38, Gerardo Martino fez nova mudança no ataque e trocou Roque Santa Cruz por Pablo Zeballos. Não adiantou. A defesa adversária conseguiu controlar os homens de frente e o jogo ficou morno na reta final. Até os goleiros, destaques do jogo, terminaram a partida tranquilos.

Leia também:

Leia também: saiba quais são os sete craques que podem decidir o torneio

(Com Gazeta Press)