Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Adversárias ajudam handebol brasileiro em jogos treinos

Por AE

São Paulo – O handebol brasileiro vai apenas com o time feminino para Londres, mas espera surpreender nos Jogos Olímpicos. E, para isso, a preparação vem sendo das mais longas entre os esportes coletivos do Brasil, sempre contra adversários fortes. Nesta semana, a equipe fez dois jogos treinos contra a Holanda. E venceu os dois com facilidade.

O resultado, porém, não era o mais importante nestas duas partidas, assim como já havia sido nos amistosos contra a Alemanha. Os jogos treinos foram marcados para testar situações de jogo, com os rivais, que não vão a Londres, colaborando na preparação brasileira.

“Não foram amistosos oficiais. Combinamos jogadas com as adversárias para testarmos situações de ataque e defesa e foi bastante produtivo. No de hoje (quarta), cometemos alguns erros nos dois primeiros tempos. Mas nos dois últimos melhoramos e quase não erramos, o que foi positivo”, disse o técnico Morten Soubak, dinamarquês que treina o Brasil. As partidas contra a Holanda, excepcionalmente, tiveram quatro tempos de 15 minutos e não dois de 30, como diz a regra.

O Brasil, assim, segue com 100% de aproveitamento na fase final de preparação, já na Europa. Contra a Alemanha, as vitórias foram por 30 a 23 e por 27 a 20. Na terça-feira, no primeiro jogo contra a Holanda, placar de 39 a 28 para as brasileiras. Nesta quarta, 28 a 21.

A delegação brasileira de handebol viaja para Londres na segunda-feira, quando entrará na Vila Olímpica. Dois dias depois, o último amistoso, contra a Suécia. Nos Jogos, o Brasil está no Grupo A, ao lado de Montenegro, Rússia, Croácia, Grã-Bretanha e Angola.