Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Adriano falta a treino e atropela motociclista em favela

Atacante foi visto à tarde na Vila Cruzeiro, fazendo manobras com BMW branca. Carro é o mesmo em que jovem foi baleada por acidente em 2011

Para quem tinha dúvidas a respeito da recuperação do jogador Adriano, uma das esperanças do Flamengo para o segundo turno do Campeonato Brasileiro, a tarde desta segunda-feira é um banho de água fria. Adriano faltou ao treino no Ninho do Urubu, centro de treinamento rubro-negro. Mais: enquanto era esperado pelos colegas e a equipe técnica, o jogador se envolveu em um acidente de trânsito, atropelando um motociclista na Vila Cruzeiro, favela onde nasceu e foi criado. À direção do Flamengo, já chegou a informação de que no domingo houve uma festa de arromba na casa do jogador, na Barra da Tijuca. Este tipo de evento, no momento em que o atacante está – ou deveria estar – comprometido com sua perda de peso e a volta da condição física, seria o bastante para azedar as relações na Gávea. A falta de sorte e de juízo, no entanto, colaboraram para Adriano complicar ainda mais sua já deteriorada credibilidade.

Dois moradores da favela, ouvidos na noite desta segunda-feira pela reportagem de VEJA, confirmaram ter visto o atacante na favela. A BMW branca de Adriano – a mesma do episódio em que uma jovem foi baleada, na volta de uma boate da zona oeste, no ano passado – foi vista fazendo manobras e andando em alta velocidade nas vielas da Vila Cruzeiro. Um dos moradores afirmou que o carro passava por quebra-molas sem reduzir a velocidade.

Em dado momento, relatam os moradores, Adriano foi abordado por policiais militares de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), mas liberado em seguida. Não se sabe, no entanto, se a abordagem ocorreu antes ou depois do atropelamento.

LEIA TAMBÉM:

Adriano está livre da polícia, não do torcedor

O motociclista não teve ferimentos graves. Ele teria sido levado para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e abriu mão de fazer registro na 22ª DP (Penha), a delegacia da área.

A torcida rubro-negra, que tinha na recuperação do jogador Adriano uma das apostas para a salvação do Flamengo este ano, precisa se apegar a outra esperança. No repertório de desculpas da direção do clube, pelo menos uma é inaceitável: a de que a atitude do jogador surpreendeu.

Das estripulias do jogador, a que mais deu trabalho a seus advogados foi o disparo acidental que feriu uma jovem, dentro da mesma BMW envolvida no acidente desta segunda-feira. Adriene Cyrillo Ponto, de 20 anos, brincava com uma arma no banco traseiro do carro. O grupo voltava de uma casa noturna. Adriano deixou o local e só se apresentou à polícia horas depois.

LEIA TAMBÉM:

Adriene admite que mentiu sobre Adriano

Adriano promete mudar e ganha nova chance no Corinthians

Adriano frente a frente com Adriene

No elenco corintiano campeão, astro foi coadjuvante

Decisivo em um só jogo, Adriano espera contribuir mais em 2012

Andrés Sanchez diz que não se incomoda se Adriano ‘enche a lata’ na folga