Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acusado nos EUA, cartola hondurenho aceita extradição

Ex-chefe da Federação de Futebol de Honduras, Rafael Callejas também foi presidente do país entre 1990 e 1994

O ex-presidente da Federação de Futebol de Honduras, Rafael Callejas, envolvido nos escândalos de corrupção da Fifa, aceitou o pedido de extradição aos Estados Unidos e viajou nesta segunda-feira para se entregar à Justiça americana, segundo informou o chanceler hondurenho, Arturo Corrales, à rádio HRN da capital Tegucigalpa. Corrales, porém, não afirmou em qual cidade o acusado permanecerá durante o período de prisão nos EUA.

Callejas está entre os 16 dirigentes e ex-dirigentes ligados à Fifa citados pela procuradora-geral dos EUA, Loretta Lynch, em 3 de dezembro, como membros de um sistemático esquema de corrupção, que inclui nomes como o presidente da CBF Marco Polo Del Nero e o ex-mandatário da entidade Ricardo Teixeira. Entre os acusados também está o atual presidente da Federação de Futebol de Honduras, Alfredo Hawit.

Além de comandar a entidade máxima do futebol de Honduras, Rafael Callejas foi presidente do país entre 1990 e 1994. Neste período, foi acusado pelo Ministério Público de ter participado de outros esquemas de corrupção.

Leia também:

CPI pedirá quebra de sigilo de ex-namorada de Del Nero

Na mira do FBI, Del Nero se recusa a explicar ausência em viagens

Candidato à presidência da Fifa planeja Copa com 40 seleções

(Com agência EFE)