Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Acidente mata dois de equipe jornalística que trabalhava no rali Dacar

E dois fotógrafos ficaram feridos. Eles acompanhavam a corrida sem credenciais

Por Da Redação - 10 jan 2014, 15h09

Um acidente envolvendo um carro de uma equipe jornalística que cobria o rali Dacar deixou dois mortos na quinta-feira na cidade de Andalgalá, província de Catamarca, na Argentina: o jornalista argentino Agustín Ignacio Mina, de 20 anos, e Daniel Eduardo Ambrosio, de 51, também argentino, que estava no carro como convidado para acompanhar a corrida. O carro estava fora da área reservada à imprensa e ninguém estava credenciado para a cobertura da corrida.

Outros dois fotógrafos que estavam no carro ficaram feridos – o argentino Martín Delgado e o peruano Rodrigo de Quesada – e foram encaminhados a um hospital da região de Tucumán. Segundo a polícia local, as quatro pessoas estavam em uma caminhonete e perderam o controle em uma curva, caindo num barranco.

Leia também:

Leia também: Espanhol Joan Barreda vence primeira etapa do Dacar nas motos

Publicidade

De acordo com a esposa de Delgado, o marido, Agustín Mina e Rodrigo de Quesada trabalhavam para a revista argentina Super Rally. E “Ambrosio era um amigo que foi como convidado”.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade