Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Acidente de Schumacher é alvo de investigação na França

Segundo a promotoria de Albertville, o ex-piloto alemão pode ter se chocado contra uma rocha oculta pela neve, fora da pista de esqui, num trecho de descida em que as pedras não são sinalizadas

Por Da Redação 30 dez 2013, 14h16

A promotoria de Albertville, na França, abriu nesta segunda-feira investigação sobre o acidente de Michael Schumacher, ocorrido no domingo. O ex-piloto alemão de Fórmula 1, sete vezes campeão do mundo, esquiava nos Alpes franceses, quando caiu e bateu a cabeça. Ele foi internado com traumatismo craniano, passou por uma neurocirurgia e está em coma. Segundo médicos do Hospital da Universidade de Grenoble (CHU), na França, “é cedo para qualquer diagnóstico e as próximas horas serão cruciais para o paciente”.

Leia também:

Médicos dizem que Michael Schumacher luta pela vida

Família de Schumacher pede privacidade após acidente

Michael Schumacher está em estado crítico, diz hospital

Schumacher bateu a cabeça e está sob cuidados médicos, diz porta-voz

Michael Schumacher sofre acidente de esqui

O acidente aconteceu às 11h07 no horário local (8h07 no horário de Brasília), na estação de Méribel, que faz parte do complexo dos Três Vales, a cerca de 600 quilômetros de Paris. Schumacher pode ter batido a cabeça contra uma rocha oculta pela neve, fora da pista oficial de esqui, num trecho de descida em que as pedras não são sinalizadas, segundo a promotoria. O ex-piloto esquiava com seu filho de 14 anos. Os serviços de resgate que levaram o alemão para atendimento definiram a queda como um “erro técnico” em um local de intersecção entre uma pista de maior dificuldade e outra mais fácil.

Continua após a publicidade

Solidariedade – Por meio das redes sociais, pilotos de Fórmula 1 e amigos se solidarizaram com Schumacher e sua família. “Estou rezando para Deus te proteger irmão. E que você tenha uma rápida recuperação Michael”, postou o brasileiro Felipe Massa, no Instagram. “Todos os nossos pensamentos estão com Schumi e sua família. Que ele se recupere rapidamente”, postou no Twitter o piloto francês Romain Grosjean, da Lotus.

Carreira – O ex-piloto foi campeão do mundo por sete vezes. Dois títulos foram conquistados pela Benetton (1994 e 1995), e cinco pela italiana Ferrari, onde permaneceu por dez anos, entre 1996 e 2006. Schumacher voltou ao esporte em 2010 com a Mercedes. No final de 2012, o alemão se despediu definitivamente da Fórmula 1 no GP do Brasil. Ele se aposentou aos 43 anos com 155 pódios, 1566 pontos, 91 vitórias e 68 pole positions em 308 etapas. O ex-piloto completará 45 anos em 3 de janeiro de 2014.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade