Clique e assine a partir de 9,90/mês

A uma semana da revanche, relembre a derrota do Spider

Brasileiro tentará recuperar o título dos médios no próximo sábado, nos EUA

Por Da Redação - 21 Dec 2013, 07h31

O UFC realizou 32 eventos em 2013, mas a noite que jamais será esquecida é a edição 162, em 7 de julho, em Las Vegas. Favorito – como sempre – para manter o cinturão, Anderson Silva tinha pela frente o americano Chris Weidman, nove anos mais jovem, ainda invicto e pouco conhecido no Brasil. As casas de apostas pelo mundo davam uma clara vantagem ao brasileiro, deixando o desafiante no papel de azarão. Mas Weidman cumpriu o que prometeu e “chocou o mundo” com um nocaute logo no segundo round. Como fez em suas outras lutas, Anderson Silva provou o adversário no primeiro assalto: dançou, pediu para ser golpeado no queixo, preferiu ficar com as costas nas grades… Mas se esqueceu de que precisava lutar. O americano não caiu no jogo psicológico do campeão, voltou para o segundo round mais determinado e conseguiu o nocaute após o brasileiro fingir que estava com as pernas bambas por causa de um soco. A plateia que lotava a MGM Grand Arena demorou a acreditar que Anderson Silva realmente tinha sido nocauteado, depois de 2.458 dias como campeão. O UFC 168 será o último de 2013, e já tem uma bilheteria garantida de 5,3 milhões de dólares – esse é o valor referente apenas aos ingressos vendidos com grande antecedência. A luta será transmitida pela TV Globo, mas com pelo menos 30 minutos de atraso.

Leia também:

O novo velho Anderson: o que esperar dele em Las Vegas?

UFC 168: a um mês de seu maior desafio, Anderson ‘some’ ​

Continua após a publicidade

Anderson, já a caminho dos EUA para recuperar seu cinturão

https://youtube.com/watch?v=o4Zivz9ssF4%3Frel%3D0

Publicidade