Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

A pedido do Corinthians, Anderson deve voltar para o clube

O ex-campeão já está na reta final das negociações para voltar a usar o escudo corintiano, que saiu de seu uniforme em sua última luta, contra Chris Weidman

Por Davi Correia - 15 out 2013, 13h24

Depois de quase dois anos defendendo seu clube do coração, Anderson Silva não renovou contrato e deixou de ser atleta do Corinthians em julho – ele já estava sem o escudo do time em seu último confronto, quando perdeu para Chris Weidman, em Las Vegas. No entanto, o ex-campeão dos médios nunca escondeu sua paixão pela agremiação e repetiu diversas vezes que poderia voltar ao Parque São Jorge. Não houve rompimento nem briga: a negociação acabou travando antes da luta contra Weidman, já que o brasileiro preferiu ficar totalmente concentrado para o desafio, e o assunto ficou em segundo plano. Na revanche, porém, ele pode voltar a competir como atleta do Corinthians. Por iniciativa do clube, Anderson Silva deve assinar um novo contrato ainda neste ano. “Sou corintiano. Antes mesmo de ter qualquer contrato com o Corinthians, sempre torci para a equipe. Tenho uma história que é muito grande com o clube”, disse o ex-campeão antes da última luta.

Leia também:

Anderson longe do octógono: entrevistas, reuniões e sede de revanche

Para Dana White, Jones vai superar Anderson Silva

Publicidade

Anderson em turnê mundial: a fama sobreviveu ao nocaute

A informação é tratada como sigilosa e ainda não foi confirmada pela assessoria do Corinthians ou pela equipe do lutador. Ainda assim, é muito provável que Anderson Silva reedite a parceria com o clube. Mesmo depois da saída do atleta do Corinthians, Ramon Lemos, o principal treinador de Anderson, continuou participando do projeto de expandir o MMA no clube paulista, que conta com uma academia muito bem estruturada no Parque São Jorge – o local tinha o nome do Spider, mas a fachada teve de ser alterada com o fim do contrato. Mesmo sem um acordo formal em vigência com o Corinthians na época da luta contra Weidman, Anderson Silva foi acompanhado de perto em Las Vegas por Andrés Sanchez, ex-presidente do clube, e Ronaldo, ex-jogador e sócio da agência 9ine, que cuida da carreira do atleta. Andrés e Ronaldo são duas das figuras mais influentes do Corinthians no momento. O clube também tem contrato com Júnior Cigano, que disputa o cinturão dos pesos-pesados no sábado.

Publicidade