Clique e assine com até 92% de desconto

A Eurocopa da baderna: 323 ‘torcedores’ já foram detidos na França

Novos confrontos violentos foram registrados na cidade de Lille nesta quarta-feira. A polícia deteve 36 brigões e 16 pessoas foram hospitalizadas

Por Da Redação 16 jun 2016, 10h23

A Eurocopa da França teve início no último dia 10 em meio ao temor de novos ataques terroristas no país. No entanto, até o momento, o esquema de segurança montado pela polícia francesa vem tendo trabalho para conter não terroristas, mas torcedores violentos e baderneiros, mais conhecidos como hooligans. Nesta quinta-feira, o Ministério do Interior da França informou que as forças de segurança francesas realizaram 323 detenções por atos de violência, roubos ou depredação desde o início da competição, há seis dias.

“Entre as pessoas detidas, 196 ficaram retidas para verificação de antecedentes e oito foram condenadas a penas de prisão efetiva. Outras três a penas de prisão com suspensão condicional”, afirma o ministério em um comunicado, sem revelar mais detalhes. Vinte e quatro pessoas, 20 detidas em Marselha e quatro em Lille, foram expulsas do território francês, de acordo com as fontes oficiais.

O maior confronto aconteceu no último sábado em Marselha, no empate em 1 a 1 entre Inglaterra e Rússia, quando os distúrbios terminaram com 35 feridos e vários detidos. A Uefa, inclusive, ameaçou excluir a Rússia da competição caso novos incidentes acontecessem. Alexander Chpryguin, presidente da associação de torcedores russos, será expulso da França, ao lado de outros 19 torcedores do país. Chpryguin foi transferido, ao lado dos compatriotas, para um centro de retenção, informou a associação de torcedores.

Novos confrontos violentos foram registrados na cidade de Lille nesta quarta-feira. A polícia deteve 36 pessoas nos distúrbios que envolveram, ao longo de todo o dia, torcedores de diversas equipes da Eurocopa. Em comunicado, a prefeitura da cidade também indicou que os serviços de emergência tiveram que atender 50 pessoas, das quais 16 foram hospitalizadas.

Euro-2016: torcedores russos e ingleses voltam a brigar

O governo abriu expedientes por infração às limitações à venda de álcool, impostas na segunda-feira e que vigorariam até amanhã, e solicitaram a alguns estabelecimentos que deixassem de servir bebidas alcoólicas e, inclusive, que alguns fechassem.

Continua após a publicidade

Lille vive uma grande concentração de torcedores nestes dias por causa do jogo disputado ontem entre Rússia e Eslováquia, e pelo duelo desta quinta-feira entre Inglaterra e País de Gales, que acontece na cidade vizinha de Lens. Mais de 16.000 pessoas também estiveram na “fanzone” da cidade para assistir nos telões à transmissão do jogo entre França e Albânia.

O dispositivo de segurança está composto por mais de 3.900 agentes das forças de segurança para fazer frente a possíveis incidentes em todo o departamento, dos quais 1.600 foram designados para o centro de Lille.

Segundo jornais locais, hooligans ingleses enfrentaram um grupo violento de russos e franceses, o que obrigou os policiais da tropa de choque a investirem, de forma repetida, contra os torcedores, utilizando gás lacrimogêneo para tentar dispersá-los.

Além disso, duas pessoas sofreram ferimentos de arma branca ontem à noite na ‘fanzone’ em Lyon, que fica no centro da cidade, durante a transmissão da partida entre França e Albânia, informaram as autoridades. Os feridos foram hospitalizados, mas suas vidas não correm perigo. Os enfrentamentos ocorreram entre franceses, belgas e albaneses e não houve detenções.

(com AFP e EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade