Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

A bela história do Brasil nos 400 com barreiras

Em 1936, Sylvio de Magalhães Padilha, que viria a ser presidente do COB, chegou na quinta colocação – foi a estreia do país em finais do atletismo

Por Fábio Altman Atualizado em 3 ago 2021, 01h40 - Publicado em 2 ago 2021, 23h10

O Brasil tem história na prova dos 400 metros com barreiras, na qual Alison dos Santos, o Piu, conquistou a medalha de bronze na madrugada desta terça-feira, 3, em Tóquio. Em 1936, nos Jogos de Berlim, Sylvio de Magalhães Padilha chegou à final, em disputa vencida pelo americano Glenn Hardin, que atravessou a pista em 52s.4. A título de comparação: o recorde mundial do norueguês Karsten Warholm é de 46s70. Nunca um brasileiro tinha chegado entre os oito primeiros no atletismo. Padilha viria a ser presidente do Comitê Olímpico Brasileiro. Outros dois brasileiros estiveram em final olímpica da modalidade: Eronildes Araújo, oitavo lugar em 1996 e quinto em 2000, e Everson Teixeira, sétimo em 1996.

  • Publicidade