Whindersson reage a tuítes antigos: ‘Eu dizia que gay não entrava no céu’

Youtuber faz referência ao colega Cocielo, acusado de racismo após comentários de mau gosto no Twitter

Por Redação - Atualizado em 5 jul 2018, 11h40 - Publicado em 5 jul 2018, 11h35

Youtuber brasileiro com o maior número de seguidores da plataforma de vídeos, Whindersson Nunes usou o Twitter para comentar, de forma indireta, as acusações contra o colega Júlio Cocielo. Após uma piada de tom racista na rede social, Cocielo viu antigas publicações no Twitter virem à tona, com mais textos preconceituosos contra negros.

Whindersson usou a rede para afirmar que as pessoas mudam, e ainda convocou os seguidores a pesquisarem o “monte de lixo” que ele já falou por ali. “No passado, já disse várias b*****. Eu nem gostava de gay e dizia que quem era gay não entrava no céu. E no meu casamento esse ano uma das madrinhas se chama Rafael, pra ver como as coisas mudam”, disse, logo após afirmar que, na época, era evangélico.

No dia 30, durante o jogo entre França e Argentina, o rapaz fez um comentário sobre Mbappé, jogador negro da seleção francesa. “Mbappé conseguiria fazer uns arrastão top na praia hein [sic]“, publicou ele. Depois disso, internautas resgataram tuítes antigos nos quais ele fazia mais comentários do tipo, entre eles um que sugeria “exterminar os negros”. Após a enxurrada de críticas, ele publicou uma nota se desculpando, justificou suas publicações e excluiu os tuítes antigos.

Publicidade