Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Vin Diesel sobre entrevista: ‘Se ofendi alguém, peço desculpas’

Em post no Facebook, ator americano se pronunciou sobre a entrevista à youtuber brasileira Carol Moreira e publicou a íntegra do vídeo

Por Da redação - Atualizado em 25 dez 2016, 12h43 - Publicado em 25 dez 2016, 12h41

Com a repercussão da entrevista dada para a youtuber brasileira Carol Moreira chegando ao exterior, Vin Diesel resolveu se pronunciar sobre o caso. O ator americano afirmou, em post em seu Facebook, que tem o hábito de brincar em suas entrevistas, e publicou em vídeo a íntegra da entrevista.

“Como todos sabem, tento fazer com que minhas entrevistas sejam brincalhonas e divertidas, especialmente quando estou na zona ‘Xander’ [seu personagem no filme xXx: Reativado]… Mas, se ofendi alguém, então gostaria de me desculpar, pois essa nunca é minha intenção.”

A entrevista de Vin Diesel foi divulgada na última quarta-feira, no canal sobre cultura pop, mantido pela youtuber, com um aviso:

“Aconteceu algo que eu não esperava. O Vin Diesel ficou ‘apaixonado’ por mim”, disse, fazendo o sinal de aspas, antes de explicar. “Falo dessa forma porque ele começou a me cantar no meio da entrevista, falar que eu era bonita. Me interrompeu três vezes. Eu não sabia o que fazer, eu só ria. Estava numa situação delicada, mas a verdade é que eu não gostei disso. Na hora eu não soube reagir, mas vocês vão ver que eu estava desconfortável. Ele interrompeu meu trabalho.”

Publicidade

O caso teve bastante repercussão nas redes sociais e ganhou espaço na imprensa internacional. O ator recebeu críticas de havia tido uma postura “constrangedora” e “esquisita”. Em meio às discussões, Carol Moreira disse que jamais falou que havia sofrido assédio de Vin Diesel, mas reafirmou seu incômodo com a atitude do ator:

“Estão dizendo que eu falei que foi um assédio. Eu nunca disse isso. O que eu falei foi que ele atrapalhou o meu trabalho e eu me senti muito desconfortável”, diz Carol em entrevista ao HuffPost Brasil. “Elogio é muito diferente. Ele interromper meu trabalho, se jogar no chão, pedir ajuda para uma equipe porque não estava conseguindo ‘lidar com a minha beleza’, isso não é elogiar.”

Confira a íntegra da entrevista, publicada pelo ator:

Publicidade