Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Marina Ruy Barbosa sobre fãs de Gugu: ‘Velório não é lugar de selfie’

Atriz usou o ganho de seguidores de Gugu Liberato para criticar a comoção póstuma da internet

Por Amanda Capuano - Atualizado em 28 nov 2019, 19h27 - Publicado em 28 nov 2019, 19h06

Desde a última quinta-feira 21, quando a morte de Gugu Liberato foi confirmada, o apresentador ganhou mais de 1 milhão de seguidores no Instagram. A massa de seguidores póstumos incomodou a atriz Marina Ruy Barbosa, que criticou em seu perfil no Twitter a maneira com que lidamos com a morte na internet.

“Uma coisa que não entendo e acho mórbido: Por qual motivo uma pessoa que morreu, ganha milhares de seguidores nas redes sociais? Qual o intuito de seguir alguém depois da morte anunciada?”, começou.

“Será que essa pessoa sabia que era tão amada? Que tinha tanta gente que se importava com ela? Será que ainda -em vida-, essas pessoas mostravam seu carinho pra ela?”, questionou Marina.

A atriz viveu um mês complicado. As irmãs Maysa Mussi e Marcela Brandão, e o piloto de Stock Car Tuka Rocha – vítimas fatais de um acidente de jatinho na Bahia no dia 14 de novembro – eram amigos próximos de Marina. No twitter, um seguidor chegou a argumentar que o ganho de seguidores serviria de alento aos fãs que queriam matar as saudades do apresentador. “Mas e minha amiga que não era famosa, e ganhou mais de 20 mil seguidores?! Que sentido faz?” rebateu.

Publicidade

Confira os tweets:

A atriz respondeu também alguns seguidores, e criticou a “cultura da selfie”

Gugu Liberato foi vítima de uma queda fatal em sua casa em Orlando na última semana. A morte cerebral foi confirmada na quinta-feira 21, mas o velório só teve início nesta quinta-feira 28 em função dos trâmites legais e o translado do corpo até o Brasil. A cerimônia, aberta ao público, se estenderá até a manhã da sexta-feira 29 na Assembleia Legislativa de São Paulo. Familiares e amigos se reúnem no local para prestar as últimas homenagens.

 

Publicidade