Clique e assine a partir de 9,90/mês

Tim Burton tenta explicar por que só há brancos em seus filmes

No filme do diretor, 'O Lar das Crianças Peculiares', dominou as bilheterias no Brasil e nos EUA no fim de semana de estreia

Por Da redação - Atualizado em 4 out 2016, 15h02 - Publicado em 4 out 2016, 11h14

Tim Burton voltou aos holofotes com o sucesso do seu novo filme, O Lar das Crianças Peculiares, que dominou as bilheterias tantos nos Estados Unidos quanto no Brasil no último final de semana. Porém, o diretor vem sendo criticado pela falta de diversidade no elenco de suas produções, com uma grande predominância de brancos. No seu trabalho mais recente, apenas um personagem é negro, o vilão interpretado por Samuel L. Jackson.

LEIA TAMBÉM:
Tim Burton comanda bilheterias no Brasil e nos EUA
Tim Burton retorna à fantasia macabra com ‘Crianças Peculiares’

Entrando na polêmica o site Bustle resolveu questionar o diretor sobre a sua decisão de escalação de elenco. “Hoje em dia as pessoas estão falando mais sobre isso. Certas coisas pedem certas coisas, ou não. Lembro quando era uma criança, eu via A Família Sol-La-Si-Dó e eles começaram a ficar politicamente corretos. Tipo, vamos ter uma criança asiática e uma negra. Eu ficava mais ofendido com isso do que… eu cresci vendo filmes sobre a cultura negra. Achava ótimo. Eu não ficava ‘devia ter mais pessoas brancas nesses filmes'”, tentou explicar Burton.

O site também aproveitou para questionar Samuel L. Jackson sobre o assunto, e o ator rebateu algumas das críticas. “Eu tive que parar e pensar, quantos personagens negros existem em filmes do Tim Burton? E eu posso ter sido o primeiro, eu não sei, ou o mais proeminente nessa forma particular, mas acontece do jeito que acontece. Não acho que seja culpa dele ou do seu método narrativo, é só como as coisas se desenrolaram. Tim é uma ótima pessoa”, declarou.

Publicidade