Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

‘The Crown’ escala atriz para viver princesa Diana

Atriz novata Emma Corrin entra para o elenco na quarta temporada da série, que mostrará Margaret Thatcher como primeira-ministra do Reino Unido

Por Redação - Atualizado em 10 abr 2019, 15h25 - Publicado em 9 abr 2019, 15h57

Após uma longa procura, a série The Crown finalmente encontrou a atriz que viverá a princesa Diana. A Netflix anunciou nesta terça-feira, 9, a britânica Emma Corrin como a responsável por dar vida a Lady Di na quarta temporada da série – e não na terceira, como havia sido divulgado anteriormente. As filmagens devem começar ainda este ano.

“Emma é um talento brilhante que imediatamente nos cativou ao fazer o teste para o papel de Diana Spencer”, afirmou Peter Morgan, criador da produção, em comunicado. “Além de ter a inocência e a beleza da jovem Diana, ela também tem, em abundância, a raiva e a complexidade para retratar uma mulher extraordinária que foi de adolescente anônima à mulher mais icônica de sua geração.”

Em declaração divulgada no Twitter pela Netflix, Emma revelou ser fã da série e classificou a oportunidade como “surreal”. “A princesa Diana foi um ícone e seu efeito no mundo permanece profundo e inspirador. Explorá-la através do roteiro de Peter Morgan é uma oportunidade excepcional e eu me esforçarei para fazê-la justiça”, afirmou.

Novata no show business, a atriz fará em breve sua estreia nos cinemas com o filme Misbehaviour, que narra a história de ativistas feministas que criam um plano para boicotar a competição de Miss Mundo em 1970. Além do longa, Emma Corrin também participou de um episódio da série Grantchester (2019) e do curta-metragem Alex’s Dream (2018).

Antes disso, a terceira temporada de The Crown, que deve estrear ainda neste ano, vai retratar o governo do primeiro-ministro Harold Wilson (1964-1970 e 1974-1976). Já a temporada seguinte vai apresentar, além de Diana, a primeira-ministra Margaret Thatcher (Gillian Anderson), que governou o Reino Unido entre 1979 e 1990, quando renunciou ao cargo.

Publicidade