Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Teatro Oficina convoca manifestações contra torres de Silvio Santos

Após decisão do Iphan favorável ao projeto imobiliário do apresentador, companhia teatral fará de junho um mês de 'luta' pelo parque público que defende

Derrotado por Silvio Santos no Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), que há uma semana autorizou o apresentador e empresário a erguer prédios residenciais de cem metros de altura nos terrenos que rodeiam o teatro, o Oficina preparou uma agenda de manifestações para junho, convertido em mês de “luta” pelo grupo liderado pelo dramaturgo José Celso Martinez Corrêa, o Zé Celso. A companhia teatral se opõe ao projeto imobiliário de Silvio Santos por entender que ele ameaça o projeto arquitetônico de Lina Bo Bardi e Edson Elito, que previa tanto um parque público em volta do Teatro Oficina como a sua comunicação — o grupo prefere a palavra “contracenação” — com a cidade de São Paulo através da janela de cem metros quadrados aberta por Lina em uma das laterais do edifício. A arquiteta ítalo-brasileira morreu antes de inaugurar sua obra.

A primeira manifestação está marcada para as 19h deste sábado, 4 de junho, em frente ao Teatro Sérgio Cardoso, no Bixiga, próximo ao Oficina — o bairro paulistano é considerado o berço do teatro moderno brasileiro. Apesar da reivindicação da criação do Parque do Bixiga, como vem sendo chamado o parque público que o grupo deseja criar, o encontro terá um tom festivo. Na ocasião, o Oficina vai comemorar o Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) recebido em 2017, na subcategoria Resistência Urbana, parte da categoria maior Arquitetura.

O prêmio foi uma das demonstrações de apoio recebidas pelo Teatro Oficina desde que Silvio Santos conseguiu uma primeira vitória contra o grupo, em 2017, no Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico). Entidades de arquitetos já fizeram uma carta aberta contra o projeto de Silvio Santos, bem como os conselheiros do próprio Iphan, cujo relator do caso, Marcos Carrilho, deu vitória ao apresentador.

No dia 16 de junho, o Teatro Oficina reúne secundaristas na “Maratona 2018 Aquiagora – Quando Quebra Queima”, também às 19h. No dia seguinte, 17 de junho, vai realizar um “Arraiá de Luta”, com o “Segundo grande ato pela criação do Parque do Bixiga”.

No fim de semana seguinte, haverá mais dois eventos. No sábado, 23 de junho, será aberta no Teatro Oficina a edição 2018 da Bienal de Arquitetura de São Paulo. No domingo, 24 de junho, haverá novo encontro com secundaristas.