Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tabu das doenças mentais precisa ser superado, diz filha de Kurt Cobain

Frances Bean, assim como o pai e a mãe, Courtney Love, luta contra o vício

A filha do músico Kurt Cobain disse nesta terça-feira que os Estados Unidos devem superar seu tabu sobre doenças mentais e vícios. “Há uma associação de que é vergonhoso e não deveria ser”, disse Frances Bean Cobain à Reuters durante o lançamento de uma exposição sobre o líder do Nirvana na Irlanda. “É tabu… apesar de ser presente em nossa sociedade todos os dias. Na Europa é um pouco menos tabu, já na América é muito, muito desaprovado.”

Cobain morreu em 1994, aos 27 anos, por um tiro disparado contra si enquanto lutava contra o vício em heroína. Em fevereiro deste ano, Frances Bean revelou que também luta contra o vício: em um post em seu perfil no Instagram, a modelo afirmou que estava comemorando seu segundo aniversário de sobriedade. A mãe da jovem, Courtney Love, igualmente enfrentou o vício e chegou a ficar internada, por ordem judicial, em uma clínica de reabilitação após ter vários problemas com a lei.

A exibição Growing Up Kurt Cobain mostra dezenas de itens pessoais do músico, alguns nunca antes vistos pelo público. Fãs podem ver, por exemplo, o suéter verde listrado que ele vestiu no clipe do sucesso de 1991 Smells Like Teen Spirit, além de reproduções de desenhos animados feitos pelo cantor na infância e letras de músicas escritas a mão.

“Parecia o momento certo para mostrar quem Kurt realmente era como uma criança crescendo. Para voltar às suas raízes de ser uma criança, quando ele era mais feliz”, disse Kim Cobain, irmã do vocalista do Nirvana.