Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sting fala da morte de Prince e Bowie em novo disco

O álbum '57th & 9th', 12º disco solo da carreira do cantor, será lançado em novembro

Aos 64 anos, Sting se prepara para lançar o 12º álbum solo da carreira, 57th & 9th, em novembro, e contou em uma entrevista à revista Entertainment Weekly que as mortes de astros como David Bowie, Prince, e o ator Alan Rickman o inspiraram na hora de compor.

LEIA TAMBÉM:
Bowie: a constelação e a comoção
Prince morreu por overdose de analgésico, diz laudo
Musical de Sting é cancelado na Broadway

A canção em que Sting homenageia os colegas se chama 50.000, na qual analisa o lado sombrio do sucesso. “David Bowie foi primeiro, e depois Lemmy (Kilmister, do Motörhead) e, em seguida, meu amigo Alan Rickman morreu, e então Prince.  Foi um momento estranho, porque você acha que essas pessoas são imortais, mas, de repente, eles são como nós, e morrem”, disse, antes de decair em uma filosofia barata. “Me intriga que o sucesso seja esta luz brilhante, mas também que toda luz cria uma sombra escura. Eu acho que a sabedoria só vem quando você pode navegar por ambos. Estou filosofando muito”, admitiu, no fim.

Outro tema que o cantor pretende abordar em seu novo disco é a mudança climática. Apesar de 57th & 9th só sair em novembro, Sting promete lançar o primeiro single, I Can’t Stop Thinking about You, no dia 2 de setembro.