Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sobrinho de Isadora Ribeiro some após suspeita de surto paranoico

Atriz publicou apelo nas redes sociais para encontrar rapaz, que passou mal após consumir drogas em uma rave no litoral da Bahia

A atriz Isadora Ribeiro, famosa pela aparição na clássica abertura do Fantástico e pela atuação em novelas da Globo nos anos 1990, usou sua conta no Facebook para pedir ajuda na localização de um parente, Daniel José Brito, de 18 anos, desaparecido desde 3 de janeiro. “Meu sobrinho desapareceu! Por favor ajudem-nos!!”, escreveu, ao lado das últimas imagens do rapaz, que mora em Curitiba, mas estava em uma rave na Bahia e havia apresentado quadros de paranoia. Suspeita-se que ele tenha usado algum entorpecente.

De Curitiba, a família está usando as redes sociais na tentativa de encontrar pistas que levem ao paradeiro de Daniel. Na publicação, estão os telefones de um casal de amigos que ajudam nas buscas e de Maureen Victoria, tia dele e sobrinha de Isadora. A moça foi a São Paulo esperá-lo na rodoviária, mas ele não estava no ônibus no qual embarcou em Ituberá, no litoral baiano, local da festa. Segundo o motorista, durante a madrugada, o jovem teve um surto e o obrigou a parar no meio da estrada, próximo a Conceição de Macabu, já no interior fluminense. Ele desceu e se embrenhou no mato. “Largaram lá, sozinho, em uma área isolada, sem dinheiro, às 3 horas da manhã, e nem comunicaram a polícia”, protestou Maureen, em entrevista por telefone.

Órfão de mãe e sem contato com o pai, Daniel foi criado pela avó, a vendedora de banheiras de hidromassagem Tania Aparecida Ramos, a quem ajuda na loja. Ele vive com ela e Maureen e terminou o ensino médio no ano passado. Também trabalha consertando aparelhos de celular, graças a um curso técnico que fez. A tia, que segue em São Paulo após tentar encontrá-lo no Rio, disse que ele foi para a Bahia sozinho. Segundo ela, o rapaz ligou bastante alterado e assustado e disse que estava se sentindo mal, querendo voltar. “Ele tinha feito uso de alguma droga, o que não está acostumado, e passou mal, achava que tinha gente querendo matá-lo”, contou.

Ajudado por uma família desconhecida, ele chegou a ser internado em um hospital e medicado. Ao sair, contou com a ajuda de outro desconhecido para comprar a passagem de volta. Foi este que tirou a foto de Daniel, no ônibus, com uma bíblia na mão, para mostrar à família dele que estava a caminho. Mesmo assim, ele nunca chegou ao destino. A própria Maureen descobriu que o jovem, após descer e ser alimentado em um posto de gasolina, teria pegado carona com um caminhoneiro que se dirigia à capital paulista. No momento, as polícias do Rio de Janeiro e de São Paulo foram acionadas.