Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sobrinha de chefe da cientologia apoia Katie Holmes e diz que culto é abusivo a crianças

Jenna Miscavige Hill divulgou comunicado no qual afirma que educação recebida na igreja é ruim e que crianças são forçadas a trabalhar

Jenna Miscavige Hill, sobrinha de David Miscavige, o atual chefe da cientologia, divulgou um comunicado nesta quarta-feira no qual dá seu apoio a Katie Holmes por ter se divorciado de Tom Cruise e não querer que a filha, Suri, de 6 anos, cresça dentro da igreja.

LEIA MAIS:

LEIA MAIS: O casamento de Tom Cruise e Katie Holmes

Cientologia, a crença de outra galáxia

A

onda de separação dos famosos

Jenna Miscavige, sobrinha do líder da cientologia, David Miscavige Jenna Miscavige, sobrinha do líder da cientologia, David Miscavige

Jenna Miscavige, sobrinha do líder da cientologia, David Miscavige (/)

“Crescer na cientologia é mental e fisicamente abusivo. Eu só podia ver meus pais uma vez por semana e, durante um período, fiquei anos sem vê-los. Nós recebemos uma péssima educação de professores sem qualificação, somos forçados a trabalhar, forçados a nos confessar e a ficamos presos em nossos quartos. É muito improvável que Suri Cruise teria o mesmo tratamento que eu recebi por causa do status de celebridade de seus pais. Mas qualquer organização que é capaz de tratar mal e negligenciar as necessidades de uma criança, e que tem um longo histórico de separar famílias, não é lugar para uma criança. Como mãe, ofereço apoio a Katie e desejo a ela toda a sorte que ela vai precisar para fazer o que é melhor para ela e para sua filha”, escreveu Jenna (foto ao lado).

De acordo com a imprensa de celebridades, Katie quer a custódia total de Suri para evitar que a menina seja doutrinada na cientologia. As excentricidades da doutrina da igreja teriam sido o estopim para a separação. Segundo o site TMZ, a igreja a estaria perseguindo depois do anúncio do divórcio. A atriz anunciou o término do casamento com Cruise na última sexta-feira. Ela pretende seguir com o processo de divórcio em Nova York, onde está morando com a filha desde 2011, e onde os tribunais costumam dar a guarda legal dos filhos exclusiva para um dos pais – diferente do que acontece na Califórnia.