Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sinead O’Connor é encontrada bem após nota de suicídio no Facebook

Cantora teria escrito uma carta de despedida em que afirmava ter passado por uma overdose

A cantora Sinead O’Connor foi encontrada bem em um hotel em Dublin, Irlanda, após ter postado uma mensagem em seu perfil no Facebook que parecia ser uma nota de suicídio. No texto, ela também afirma que teria tido uma overdose. Os oficiais a levaram para um hospital na capital irlandesa na noite deste domingo, 29. No texto, cuja autenticidade ainda não foi confirmada por familiares ou representantes da artista, apesar de ter sido postado em sua página oficial, ela expressa a dor por não ter nenhuma relação com sua família em consequência de uma “horrível série de traições”. “Se não publicasse esta mensagem, meus filhos e minha família nem sequer descobririam. Eu poderia estar morta há semanas e eles não saberiam”, completou.

LEIA TAMBÉM:

Após ficar 15 dias casada, Sinead O’Connor volta ao marido

Cantora Sinead O’Connor aparece irreconhecível em show na Irlanda

Sinead O’Connor se casa com namorado que conheceu pela internet

Ao longo da carta de despedida, Sinead diz que não “há outra maneira de conseguir respeito” e que não estava em casa, mas sim em “algum lugar da Irlanda com outro nome”. No sábado, em outro post, a cantora afirmou que havia rompido com a indústria musical. “A música acabou para mim. A música fez isto. Me tornou invisível inclusive para os meus filhos. Matou minha alma. Eu nunca vou voltar à música.” Neste ano, Sinead cancelou uma série de apresentações porque seu filho tinha “problemas de saúde que poderiam colocar sua vida em risco.”

Conhecida pela música Nothing Compares 2 U, Sinead passou por uma histerectomia — retirada do útero — em agosto, informação revelada pela própria em suas redes sociais. A artista, de 48 anos, famosa por suas opiniões veementes sobre vários temas, como os direitos da mulher e os abusos cometidos por integrantes da Igreja Católica, já falou diversas vezes em público sobre sua luta contra a depressão. Seu último álbum, I’m Not Bossy, I’m the Boss, foi lançado em 2014.

(Com Agence France-Presse)