Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Séries exibidas no SBT serão produzidas com R$ 7 mi da Ancine

Segunda temporada de 'A Garota da Moto' recebe mais 4,5 milhões de reais, e novo programa sobre uma boyband ganhou 2,6 milhões de reais

A Ancine anunciou nesta terça-feira a liberação de recursos do Fundo Setorial do Audiovisual para, entre outras produções, duas séries exibidas pelo SBT. A primeira é um programa para o público infanto-juvenil sobre uma boyband intitulada Z4, que foi contemplada com 2,6 milhões de reais. A outra é a segunda temporada de A Garota da Moto. A produtora responsável, Radar Cinema e Televisão, ganhou 4,5 milhões de reais.

Z4 é assinada pela produtora Fabríca de Ideias Cinemáticas e será feita parcialmente com o dinheiro público. A série conta com ex-atores de Chiquititas e Paulo Miklos no elenco. O piloto do programa foi gravado em 2015 e traz quatro garotos se reunindo na mansão do produtor musical Zé (vivido pelo ex-Titãs) para montarem uma boyband, sob a supervisão rígida do veterano. As gravações do programa devem começar em outubro, e ainda não há previsão de quando os 13 episódios da nova série chegam à programação do SBT.

A primeira temporada de A Garota da Moto foi exibida entre julho e agosto no SBT, e conta a história de Joana (Chris Ubach) uma garota treinada em artes marciais que foge do Rio de Janeiro para São Paulo, onde se torna uma motogirl, ao mesmo tempo que tenta proteger o filho da vilã psicopata Bernarda (Daniela Escobar). Com uma média de 11 pontos no Ibope, a série se tornou um dos trunfos de Silvio Santos na batalha contra a Record em 2016, e só estava aguardando a liberação do dinheiro público para dar início às gravações do novo ano. A Garota da Moto é uma parceria do SBT com o canal pago Fox Life.

No total, a Ancine liberou 17,4 milhões de reais do Fundo Setorial do Audiovisual para onze produções através do programa Brasil de Todas as Telas. Além dos programas do SBT, estão na lista dois longas para o cinema e uma série da Globosat sobre mulheres transsexuais, intitulada Outras Brasileiras, que terá 491.000 reais.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. A receita de publicidade que advirá do SBT faturando em cima das séries retornará para a ANCINE?
    Ou é mais uma mamatinha do nosso bolso para alguns faturarem com verbas públicas?

    Curtir