Clique e assine a partir de 9,90/mês

Filme sobre Plano Real recua denúncias de corrupção para 1990

Gustavo Franco presta depoimento para a CPI do Banestado, em trecho exclusivo do longa 'Real - O Plano Por Trás da História'. Confira

Por Da redação - Atualizado em 10 dez 2018, 09h26 - Publicado em 19 maio 2017, 21h14

Em meio à Operação Lava-Jato, chega aos cinemas o filme Real – O Plano Por Trás da História, que recua as denúncias de corrupção para os anos 1990. Em trecho divulgado com exclusividade a VEJA, Gustavo Franco — um dos idealizadores da moeda atual — depõe na CPI do Banestado: “Fomos nós que avisamos ao Ministério Público sobre todas essas irregularidades”.

Real – O Plano Por Trás da História acompanha os bastidores do governo de Itamar Franco e a concepção do Plano Real, adotando o estilo “thriller político” manjado do cinema americano. Um jovem Gustavo Franco (Emílio Orciollo Neto), economista e futuro presidente do Banco Central, protagoniza o longa, que conta com outros personagens conhecidos da política brasileira, como Fernando Henrique Cardoso.

Continua após a publicidade

Considerada “de direita”, a produção levou onze cineastas a retirar seus filmes do Cine PE — grande mostra de cinema nacional em Pernambuco. O evento estava marcado para começar no dia 23 de maio, mas foi adiado por tempo indeterminado visto as mudanças de última hora na programação. Em carta aberta, a produtora do festival, Sandra Bertini, afirmou: “Pelo dever da prudência que sempre inspirou o Festival, será necessária postergar a execução do evento, cuja nova data será divulgada oportunamente”. O diretor do filme, Rodrigo Bittencourt, afirmou que sua produção é “apartidária”.

Real – O Plano Por Trás da História estreia nos cinemas brasileiros em 25 de maio, e conta com Paola Oliveira e Cássia Kiss no elenco. Confira o trailer:

Publicidade