Sean Connery e esposa são investigados por fraude fiscal

Por Da Redação - 15 jul 2010, 19h14

O ator escocês Sean Connery e sua esposa, Micheline, estão sendo investigados por suposta fraude fiscal de 1,6 bilhão de euros no âmbito de operações imobiliárias no sul da Espanha, informaram meios de comunicação espanhóis, citando fontes judiciais.

A fraude teria sido cometida com a venda de terrenos em Málaga, ao sul do páis, por uma empresa relacionada com o célebre intérprete de James Bond, informaram fontes de Marbella, onde Connery tinha uma luxuosa residência até o final dos anos 1990.

O juiz encarregado do caso abriu o caminho para uma comissão rogatória internacional para interrogar o ator e sua esposa, que vivem nas Bahamas, sobre este caso, informou na quinta-feira o jornal Sur de Málaga em sua edição eletrônica.

O nome de Connery, de 79 anos, já foi citado no marco de uma investigação anterior realizada por um juiz de Marbella sobre lavagem de dinheiro e prevaricação, relacionada com a venda de sua luxuosa residência “Malibu”, em 1999.

Publicidade

O terreno na praia onde ficava a vila, perto de Marbella, foi logo requalificado de forma considerada “duvidosa” pelos investigadores para permitir a construção de um prédio de apartamentos de luxo.

Trata-se de novos documentos descobertos pela investigação do caso denominado “Goldfinger” pela polícia, que conseguiu a acusação pela venda separada dos terrenos de Málaga.

(Com agência AFP)

Publicidade