Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Scarlett Johansson desiste de interpretar homem transgênero em filme

Atriz foi criticada por aceitar protagonizar chefão do crime em longa

Scarlett Johansson desistiu do papel de uma pessoa transgênero após uma forte reação contra sua escolha, revelou a atriz em entrevista à revista Out Magazine. “À luz de recentes questionamentos éticos sobre meu papel como Dante Tex Gill, decidi respeitosamente renunciar à minha participação no projeto”, disse a atriz, de 33 anos.

“Nosso entendimento cultural das pessoas transgênero continua avançando, e aprendi muito com a comunidade desde que fiz minha primeira declaração sobre o papel e me dei conta de que era insensível”, disse a atriz.

A atriz iria protagonizar Rub and Tug, sobre um operador de uma sala de massagens e prostituição que se tornou uma grande figura criminosa nas décadas de 1970 e 1980. Nascido Lois Jean Gill, se identificou como homem.

Quando a escolha de Scarlett para o papel foi anunciada, a atriz e o projeto foram criticados nas redes sociais por não darem a oportunidade a alguma atriz trans, como Trace Lysette ou Jamie Clayton.

Após as críticas pela escalação, um representante da atriz respondeu em um breve comunicado ao site Bustle: “Diga a eles para falarem diretamente com os atores Jeffrey Tambor, Jared Leto, e Felicity Huffman”. A nota relembrava que muitos homens interpretaram mulheres trans no cinema e na TV e até acabaram premiados, caso de Leto, que venceu o Oscar por seu papel em Clube de Compras Dallas, e Tambor, duas vezes vencedor do Emmy e de um Globo de Ouro por seu papel em Transparent — Tambor só caiu na malha fina dos críticos após acusações de abusos no set da série.

“Eu entendo porque muitos acham que ele (Gill) deva ser interpretado por uma pessoa transexual, e eu sou grata que esse debate, embora controverso, tenha provocado uma conversa mais ampla sobre diversidade e representação no cinema”, acrescentou.

Membros da comunidade transgênero apoiaram a decisão da atriz, mas destacaram que o longo caminho pela igualdade ainda precisa ser negociado. “Obrigada a Scarlett Johansson por retirar-se de Rub and Tug… Agora começa o verdadeiro trabalho”, tuitou Ashlee Marie Preston, ativista a favor dos direitos civis. “Isso demorou muito tempo para chegar a Hollywood. Mas a comunidade trans está pronta se vocês estiverem.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Johnny Bravo

    Mais uma profissional que se sujeita aos “críticos sociais da Internet”… Onde vamos parar…
    Era das trevas…

    Curtir

  2. Logo vem o berreiro dos “sindicatos” dos carecas, baixinhos, mudos, corinthianos, gregos, baianos e a pqp!
    E assim vamos SOBREvivendo sob a DITADURA das minorias. No meu tempo minoria era a última que piava e a 1ª que apanhava. Mas era uma época em que não havia COVARDES se escondendo atrás de um politicamente “correto”. E sendo usados, já que idiotas são.

    Curtir

  3. Cleide Bragliollo

    A ditadura das minorias estás assumindo proporções assustadoras.

    Curtir