Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Salve Jorge’: cena de estupro é cortada da novela

Personagem de Carolina Dieckmann sofre abuso, que fica subentendido

Por Da Redação - 5 nov 2012, 21h40

Agora se entende que Carolina Dieckmann não tenha usado dublê na cena de estupro de Jéssica, sua personagem em Salve Jorge, da Globo: a cena não foi ao ar e talvez nem tenha sido rodada. Quando a garota, que foi levada para o exterior enganada e lá forçada a se prostituir, é atacada por Russo (Adriano Garib), o foco da cena muda, saindo dos atores. Pouco depois, Jéssica aparece chorando e sendo socorrida por colegas que caíram na mesma armadilha do tráfico humano e também têm sido exploradas como prostitutas na Europa. Uma cena mais forte ainda é reservada para o papel de Carolina Dieckmann: Jéssica vai morrer nos próximos capítulos de Salve Jorge. Por ora, a garota segue no globalizado prostíbulo de Irina (Vera Fischer), uma russa que agencia brasileiras na Espanha.

FAÇA VOCÊ MESMO: Monte a sua novela exótica, à la Glória Perez

Neste sábado, a atriz usou sua página no Twitter para negar boatos que davam conta de que ela teria se valido de dublê para a cena do estupro de Jéssica. “Não sei quem inventou isso, mas eu não usei dublê.” A atriz também postou foto em que sua personagem chora depois de ter sido violentada.

Continua após a publicidade

No segundo capítulo de Salve Jorge, Carolina também ganhou destaque em uma sequência de agressão. Ao chegar a Madri e descobrir que vai ser obrigada a se prostituir, em vez de trabalhar numa pizzaria, Jéssica discute com o capanga Russo e leva um tapa na cara. Em seguida, ela tem as roupas arrancadas e os seios da atriz ficam à mostra.

Publicidade