Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sabrina Sato: ‘As mulheres me defendem’

Em seu segundo dia na Sapucaí, apresentadora falou a VEJA sobre a relação com o público e o sucesso na avenida

Depois de se apresentar no domingo como rainha da bateria da Unidos de Vila Isabel, a apresentadora Sabrina Sato, de 36 anos, voltou ontem à Sapucaí para assistir ao segundo dia dos desfiles do Carnaval carioca e gravar mais uma série de vídeos para seu canal no YouTube. De dentro do Camarote N1, antigo camarote da Brahma, onde foram realizadas as gravações, Sabrina contou a VEJA que recebeu críticas pelo figurino “ousado” na avenida – um maio de tiras brilhantes que deixava quase todo o corpo à mostra – e foi defendida por mulheres na internet. “Antes, meus admiradores eram principalmente de homens. Hoje, sinto o carinho do público feminino. Elas até me defendem”, contou.

Sabrina Sato posa para foto em camarote na Marquês de Sapucaí - 28/02/2017 Sabrina Sato posa para foto em camarote na Marquês de Sapucaí – 28/02/2017

Sabrina Sato posa para foto em camarote na Marquês de Sapucaí – 28/02/2017 (CamaroteN1/Divulgação)

De fato, não eram poucas as fãs que se aglomeravam em frente à parede de vidro da sala na disputa por uma selfie com a apresentadora. “Vamos ver se ela é tudo isso mesmo”, comentavam algumas. Ao que parece, ninguém se decepcionou: Sabrina sambou, fez brincadeiras, posou para fotos e, claro, recebeu inúmeros elogios ao corpo escultural, tanto deles quanto delas. Questionada a respeito de seu inegável sucesso, mesmo entre os famosos, Sabrina é modesta. “Acho que as pessoas criaram um personagem, porque não há nada de tão especial. Penso que o que meu jeitão de conversar com todo mundo faz muito mais diferença que o físico”, afirmou.

O último domingo marcou a sétima participação de Sabrina na festa carioca. Além de desfilar pela Vila Isabel, no Rio, Sabrina também se apresenta na escola Gaviões da Fiel, em São Paulo, há 14 anos. Embora seja uma veterana do Carnaval, a apresentadora faz questão de comentar que não está livre de pequenos imprevistos. “Fiquei menstruada na véspera do desfile. Imagine a situação, com aquele tamanho de maiô! Fiquei super sensível e coloquei na cabeça que não podia chorar para não borrar a maquiagem, mas ao ver a reação do público na avenida, desabei”, confessou.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ataíde Jorge de Oliveira

    As MüÏé!
    OrA_A_VejA
    aGORA ÇaBeM o Q “os homens” çabiAM desde a CRÏAÇãO
    Mulher_é_BiXO_BãO

    Curtir